Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2423
Título : A dimensão estética na filosofia de Pico della Mirandola.
Autor : Alavina, Fran de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor: Kangussu, Imaculada Maria Guimarães
Palabras clave : Estética
Filosofia renascentista
Retórica
Giovanni Pico della Mirandola - crítica e interpretação
Arte - filosofia
Fecha de publicación : 2012
Editorial : Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Departamento de Filosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citación : ALAVINA, F. de O. A dimensão estética na filosofia de Pico della Mirandola. 2012. 209 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2012.
Resumen : Em 1486, publicam-se, em Roma, as Conclusiones Nongentae de Pico della Mirandola (1463-1494). Tratava-se de um ambicioso projeto filosófico, que buscava conciliar as mais díspares culturas e tradições de pensamento: multiplicidade das vias e convergência de tradições para o estabelecimento de um novo princípio de unidade do saber. Considerando a busca desse novo princípio como fio de articulação da filosofia de Pico, observa-se, inserido em tal projeto, a presença e a contribuição de saberes como a Retórica, a Poética e a Filologia. Nessa proposta de convergência de saberes pode-se, assim indagar sobre a dimensão estética na filosofia mirandolana, pois mesmo que a Estética ainda não houvesse se constituído como disciplina filosófica de estatuto próprio, observa-se a presença de elementos estéticos em tal filosofia, oriundos do patrimônio retórico e poético da tradição clássica-humanista. Daí, a dimensão estética não se assemelhar a uma Filosofia da Arte, limitada ao sistema das artes, ou reflexão filosófica que identifica o belo como objeto particular de uma consideração estética. Desse modo, o caráter estético não é autônomo em relação à busca do novo princípio conciliador, mas encontra sentido na busca da unidade. Tal unidade por sua vez não deve desconsiderar a multiplicidade de vias, que no caso da dimensão estética se apresenta em diferentes caracteres estéticos. Com base no reconhecimento da multiplicidade a dimensão estética se encontra na herança do patrimônio retórico e poético como expressão da relação entre Retórica e Filosofia, nos comentários sobre as canções de amor, no nexo entre amore e bello, na tentativa de estabelecer uma teologia poetica, na reflexão sobre o estilo adequado para a expressão filosófica, na interpretação das fábulas e dos mitos de prisca sapientia, na construção de um discurso que faz uso dos símbolos, na exposição do tema da dignidade humana fundamentada na integralidade antropológica, na articulação entre capacidades intelectivas e apetitivas com as disposições do pathos, do ingenium, da aisthesis, da imaginação e da fantasia. Além disso, se Pico visa apresentar algo novo no âmbito da tradição filosófica, tal não poderia ser feito sem o exercício das capacidades inventivas, possibilitadoras de que a Filosofia não se torne uma prática somniculosa et dormitans. Dessa maneira, pode-se afirmar a relevância dos elementos estéticos na elaboração
metadata.dc.description.abstracten: In 1486, the Conclusiones Nongentae de Pico della Mirandola (1463-1494) are published in Rome. It was an ambitious philosophical project, which sought to reconcile the most disparate cultures and traditions of thought: multiplicity of ways and convergence of traditions for the establishment of a new principle for unity of knowledge. Considering the search of this new principle as a thread of connection from the philosophy of Pico, we may observe in this project the presence and contribution of knowledge such as the rhetoric, the poetry and the philology. Therefore, on this proposed convergence of knowledge, we should question the aesthetic dimension in mirandola´s philosophy, because even if the aesthetics hadn´t been established as a philosophical discipline with its own statutes, there is the presence of aesthetic elements in this philosophy. The aesthetic dimension, however, doesn´t appear as a philosophy of art, or philosophical reflection that identifies the particular object of beauty as an aesthetic consideration. Therefore, the aesthetic character is not autonomous in relation to the search for new conciliatory principle, but finds meaning on a search for unity. This, on the other hand, should not disregard the multiplicity of pathways, which in the case of aesthetic dimension is variability of aesthetic characters. Based on the recognition of the multiplicity, the aesthetic dimension finds itself in the relation between rhetoric and philosophy, in the comments about the love songs, in the connection between amore and bello, in the heritage of classical poetry, in the attempt to establish a poetic theology, in the reflection about the appropriate style for the philosophical expression, in the interpretation of fables and myths of prisca sapientia, in the construction of a speech that uses symbols, on the exposure of the human dignity’s theme based on anthropological integrity, in the articulation between intellectual and appetitive capacities and the provisions of pathos, ingenium, aisthesis, imagination and fantasy. Besides, if Pico aims to present something new in the philosophic tradition, such could not be done without the practice of inventive skills, enablers that make philosophy not become a somniculosa et dormitans practice. Thus, we can affirm the importance of aesthetic elements in the elaboration of a metaphysics of conciliation
URI : http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2423
Aparece en las colecciones: PPGEFA - Mestrado (Dissertações)

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
DISSERTAÇÃO_DimensãoEstéticaFilosofia.pdf1,09 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.