Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2422
Title: Reconsiderando a utopia : um estudo sobre o pensamento de Ernst Bloch.
Authors: Santos, Thiago Reis dos
metadata.dc.contributor.advisor: Kangussu, Imaculada Maria Guimarães
Keywords: Filosofia alemã
Utopia
Filosofia da natureza
Marxismo
Ernest Bloch
Issue Date: 2011
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Departamento de Filosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: SANTOS, T. R. dos. Reconsiderando a utopia : um estudo sobre o pensamento de Ernst Bloch. 2011. 80 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2011.
Abstract: O aspecto mais importante da filosofia de Ernst Bloch baseia-se na afirmação de que “S ainda não é P” – uma premissa ontológica que sustenta todos os desdobramentos do seu pensamento. Nesse sentido, articula Bloch: “O proletário ainda não se sublevou, a natureza ainda não é nossa casa, a realidade ainda não foi desdobrada em sua totalidade”, tudo isso permanece em processo, e a tarefa da filosofia é a de considerar as reais possibilidades do ainda-não-realizado e transformar o mundo de acordo com o que ele pode ser. Acima de tudo, a filosofia de Bloch pode ser considerada uma filosofia da esperança e do futuro, um sonho para adiante, uma busca pelo futuro reino da liberdade, ao qual ele denominou “Heimat”. Esse trabalho pretende considerar como Bloch, conjuntamente à filosofia marxista, tenta articular os pressupostos de uma nova filosofia, baseada no pensamento utópico-concreto, mediada pela consciência antecipatória.
metadata.dc.description.abstracten: The most important aspect of the Ernst Bloch's philosophy is based in the state-ment: “S is not et P” – an ontological premise that underlies all ramifications of his thinking. In this sense, Bloch says: “the proletariat is not yet sublated, nature is not yet home, the real is not yet articulated reality”, all this is in process, and the task of philosophy is to considerer the real possibilities of what is not-yet-become and change the world in accordance with what could be. Above all, the Blochian project can be denominated as a philosophy of hope and future, a dreaming forward, a seeking of the future kingdom of freedom, which he called “Heimat”. This work intends to investigate how Bloch, in accord with Marxist philosophy, tries to delineate the grounds of a new philosophy, based in utopian-concrete thinking, mediated by the anticipatory consciousness.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2422
Appears in Collections:PPGEFA - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_ReconsiderandoUtopiaEstudo.pdf1,74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.