Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2132
Title: Efeito do tratamento lipossomal com antimoniato de meglumina em camundongos infectados com Leishmania (Leishmania) chagasi : análise das vias de administração e da resposta ao fármaco em modelo de desnutrição.
Authors: Marcon, Letícia de Nadai
metadata.dc.contributor.advisor: Rezende, Simone Aparecida
Keywords: Leishmaniose visceral
Tratamento
Antimoniato de meglumina
Lipossomas
Desnutrição protéico calórica
Issue Date: 2011
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: MARCON, L. de N. Efeito do tratamento lipossomal com antimoniato de meglumina em camundongos infectados com Leishmania (Leishmania) chagasi : análise das vias de administração e da resposta ao fármaco em modelo de desnutrição. 2011. 115 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, MG, 2011.
Abstract: A leishmaniose visceral (LV) é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) uma das seis doenças endêmicas de maior relevância no mundo. Um dos principais fatores de risco para o estabelecimento e o agravamento da LV é a desnutrição protéico calórica (DPC). O espectro de drogas disponíveis para o tratamento da LV é restrito e apresenta diversas limitações em termos de toxicidade, eficácia, preço e esquemas terapêuticos. Neste trabalho, o antimoniato de meglumina (AM), umas das principais drogas utilizadas para o tratamento da leishmaniose, foi submetida ao processo de encapsulação em lipossomas. Devido a sua tendência natural de serem capturados pelas células do sistema fagocitário mononuclear, os lipossomas direcionam o fármaco para os órgãos alvo da infecção: fígado, baço e medula óssea, melhorando o aproveitamento da droga encapsulada. Diante disso, este estudo objetivou a avaliação da eficácia do fármaco leishmanicida antimoniato de meglumina encapsulado em lipossomas administrado por duas vias, intraperitoneal e endovenosa, para o tratamento de camundongos BALB/c infectados com L. chagasi. Os efeitos histopatológicos da infecção e do tratamento também foram avaliados em face ao quadro de desnutrição por meio da administração de uma dieta hipoprotéica contendo 4,5% de caseína. Os resultados obtidos mostraram que o tratamento utilizando dose única do AM encapsulado em lipossomas administrado na segunda semana de infecção foi eficaz em reduzir significativamente a carga parasitária do fígado, eliminar os parasitos do baço, e auxiliar indiretamente na redução do número e da área dos granulomas hepáticos, bem como no reestabelecimento dos padrões de normalidade das fibras colágenas do tipo I e III do fígado dos camundongos após três semanas do tratamento. A administração intraperitoneal do fármaco apresentou melhor viabilidade e eficácia em relação à via endovenosa. Devido a DPC observou-se uma elevada carga parasitária do fígado e do baço nos animais desnutridos em relação aos controles, contudo o tratamento dos animais desnutridos com AM lipossomal foi capaz de reduzir a carga parasitária hepática e eliminar o parasito no baço com a mesma eficácia que a encontrada nos animais controle submetidos ao mesmo tratamento. A formação granulomatosa e a deposição das fibras colágenas também foram afetadas pelo processo de desnutrição, onde o número e área dos granulomas hepáticos e a densidade das fibras do tipo III e do tipo I encontraram-se reduzidos, além da presença de maiores proporções de fibras do tipo I nestes grupos. O tratamento dos animais desnutridos com AM encapsulado em lipossomas não alterou a formação dos granulomas e não foi capaz de auxiliar no reestabelecimento do padrão das fibras colágenas ao padrão observado nos animais desnutridos não infectados.
metadata.dc.description.abstracten: Visceral leishmaniasis (VL) is recognized as one of the six endemic diseases of major relevance in the world by the World Health Organization (WHO). Of the several risk factors, Protein Energy Malnutrition (PEM) is considered as one of the most important factors to determine the establishment and severity of the disease. Very few drugs are available for the treatment of VL and are known to have several limitations in terms of their toxicity, efficacy, price and drug regimens. In this work, meglumine antimoniate (MA), one of the main drugs used as therapy to leishmaniasis, was encapsulated in liposomes. Due to its natural tendency to be captured by the mononuclear phagocytic system cells, liposomes trigger the drug to the target organs of infection: liver, spleen and bone marrow, optimizing the utilization of the drug encapsulated. Therefore, this study aimed to evaluate the effectiveness of the leishmanicidal drug meglumine antimoniate encapsulated in liposomes, administered by two routes, intraperitoneally and intravenously for the treatment of BALB/c mice infected with L. chagasi. The histopathological effects of infection and treatment were also assessed by a clinical picture of malnutrition through the administration of a low-protein diet containing 4.5% casein. Our results showed that treatment using a single dose of MA encapsulated in liposomes, administered in the second week of infection, was effective in reducing the parasite load in liver significantly, and eliminating them from spleen. Further, the drug helped to reduce the number and area of hepatic granulomas, and in reestablishment the normal pattern of collagen fibers type I and III of the liver of BALB/c mice after three weeks of treatment. The intraperitoneal administration of the drug showed better viability and effectiveness compared to intravenously. Because of the PEM, a high parasite load of the liver and spleen in malnourished animals was found when compared to controls, however the treatment of malnourished animals with liposomal MA was able to reduce liver parasite burden and eliminate the parasite in the spleen with the same effectiveness as found in control animals underwent the same treatment. Granulomatous formation and deposition of collagen fibers were affected by the process of malnutrition that was characterized by smaller number and size of hepatic granulomas and smaller density of the fibers of type III and type I. Additionally, there was a larger presence of the type I fiber. The treatment of malnourished animals using MA encapsulated in liposomes don´t changed the granulomas formation and was not able to assist in the reestablishment of the pattern of collagen fibers to the pattern observed in uninfected malnourished animals.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2132
Appears in Collections:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_EfeitoTratamentoLipossomal.pdf4,47 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.