Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2107
Title: Caracterização tecnológica das argilas da península de Santa Elena, Equador : viabilidade de suas utilizações industriais.
Authors: Morales Carrera, Ana Mercedes
metadata.dc.contributor.advisor: Varajão, Angélica Fortes Drummond Chicarino
Keywords: Mineralogia
Argilas - caracterização
Península de Santa Elena - Equador
Argilas bentoníticas
Issue Date: 2008
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: MORALES CARRERA, A. M. M. Caracterização tecnológica das argilas da península de Santa Elena, Equador : viabilidade de suas utilizações industriais. 2008. 93 f. Tese (Doutorado em Evolução Crustal e Recursos Naturais) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2008.
Abstract: As argilas da Península de Santa Elena localizadas ao sudoeste do litoral do Equador foram estudadas visando conhecer suas principais características físicas, químicas e mineralógicas, assim como identificar o principal mineral argiloso contido nestas argilas. Cento e oitenta e oito pontos foram pesquisados e, coletadas quarenta e duas amostras representativas dos seis principais depósitos de argila que foram identificados na Península. Estas argilas pertencem às unidades do Grupo Ancón (Eoceno Médio e Superior), Formação Tosagua (Oligoceno Superior a Mioceno Médio) e Formação Progreso (Mioceno Médio e Superior) e foram originadas da alteração de cinzas do vulcanismo andino, sedimentadas em ambiente marinho. Análises por difração de raios X (DRX), fluorescência de raios-X, análises termodiferenciais e temogravimétricas, espectroscopia no infravermelho, análises de distribuição granulométrica, superfície especifica, densidade, porosidade, estudo morfológico por microscopia eletrônica de varredura e capacidade de troca catiônica permitiram identificar a montmorilonita cálcica como o principal argilomineral e assim como foram utilizados quando dos ensaios de ativação acida, pilarização e suas aplicações no descoloramento de óleo de soja. Argilas bentoníticas cálcicas são bastante utilizadas em processos de adsorção após tratamentos de ativação ácida, porém, após pilarização também estão sendo empregadas para este fim. Neste contexto, duas amostras da Formação Tosagua, denominadas FT1 e FT8, que apresentaram maior conteúdo em montmorilonita e na fração argila (partículas < 2 μm) foram submetidas a tratamentos de ativação com HCl e H2SO4 e de pilarização com Al13 para em seguida serem utilizadas no descoloramento de óleo de soja. A ativação com H2SO4 foi mais efetiva no aumento de porosidade e superfície específica das amostras. A pilarização das duas amostras naturais não mostrou os resultados esperados, sendo estas amostras pilarizadas submetidas a ativação com H2SO4. A ativação ácida após pilarização mostrou também aumento da porosidade e da superfície específica. No descoloramento de óleo de soja as amostras ativadas com H2SO4 após pilarizadas com Al13 mostraram eficiência de até 92 % na adsorção de β-caroteno e de até 88 % na adsorção de clorofila. Estes valores superam os obtidos com uma argila ativada comercial. As amostras ativadas com este mesmo ácido também se mostraram eficientes, com resultados próximos dos da argila comercial. Como resultado da caracterização mineralógica e tecnológica da argila equatoriana pode-se afirmar que esta argila pode ser otimizada após tratamentos de ativação ácida para sua aplicação em processos industriais de refino de óleo vegetal.
metadata.dc.description.abstracten: Clays of the Santa Elena Peninsula located to the southwest of the coast of Ecuador have been studied in order to identify its main physical, chemical and mineralogical characteristics, as well as the main mineral contained in these clays. One hundred eighty eight points were searched and forty and two samples were collected, being representative of the six main clay deposits identified in the Peninsula. These clays belong to the units from the Ancón Group (Middle and Upper Eocene), Tosagua (Upper Oligocene and Middle Miocene) and Progreso (Middle and Upper Miocene) Formations. They were originated from the ashes of the Andean volcanism that had been deposited in a marine environment. Analyses by x-ray diffraction, x-ray spectroscopy, differential and gravimetric thermal analyses, infrared spectroscopy, granulometric analyses, surface area, density, porosity, morphologic study by scanning electron microscopy and cationic exchange capacity had allowed to identify calcic montmorillonite as the main clay mineral as they were utilized in the trials of acid activation, pilarisation, as well as its applications in the discoloring of soybean oil. Bentonitic clays are sufficiently used in adsorption processes after treatments by acid activation, however, after pillarization are also being used for this objective. In this context, two samples of the Tosagua Formation, labelled FT1 and FT8, that had presented greater content in montmorillonite and in the clay fraction (particles < 2 μm) had been submitted to the treatments of activation with HCl and H2SO4 and pillarization with Al13 to subsequently be used in the bleaching of soybean oil. The activation with H2SO4 was more effective in increasing the porosity and surface area of the samples, than with HCl. The pillarization of the two natural samples did not show the results expected, in that the pillared samples had been submitted activation with H2SO4. The acid activation after pillarization also showed an increase of the porosity and surface area. In the bleaching of soybean oil, the acid-activated samples with H2SO4 after pillarization with Al13 have shown efficiency up to 92 % in the adsorption of β-carotene and up to 88 % in the adsorption of chlorophyll. These values surpassed the values obtained with a commercial acid-activated clay. The samples activated with this acid were also efficient, with results close to the ones for the commercial clay Result of the mineralogical and technological characterization of the Ecuadorian clay affirmed that this clay can be optimized with treatments of acid-activation for its application in industrial processes of vegetal oil refining.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2107
Appears in Collections:PPGECRN - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_CaracterizaçãoTecnológicaArgilas.pdf2,22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.