Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/18042
Title: Escolhas alimentares de pessoas vivendo com HIV em terapia antirretroviral.
Authors: Souza, Diovana Raspante de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor: Aguiar, Aline Silva de
Nunes, Renato Moreira
Keywords: HIV vírus
Dieta saudável
Terapia antirretroviral
Estado nutricional
Issue Date: 2023
metadata.dc.contributor.referee: Aguiar, Aline Silva de
Nunes, Renato Moreira
Figueiredo, Sônia Maria de
Albuquerque, Fernanda Martins de
Citation: SOUZA, Diovana Raspante de Oliveira. Escolhas alimentares de pessoas vivendo com HIV em terapia antirretroviral. 2023. 70 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Nutrição) - Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto, Escola de Nutrição, Ouro Preto, 2024.
Abstract: INTRODUÇÃO: O Vírus da Imunodeficiência Humana é responsável por invadir os linfócitos TCD4, o que fragiliza o sistema imunológico e torna o indivíduo susceptível ao desenvolvimento de diferentes doenças e infecções. A administração adequada de antirretrovirais tem contribuído para o controle da infecção e estabilização do sistema imunológico, contudo tais medicamentos geram efeitos colaterais que podem ser prevenidos por meio de um estilo de vida saudável, o que inclui a realização de boas escolhas alimentares. Para avaliar esta característica recomenda-se o Food Choice Questionnaire, o qual possibilita compreender os fatores que refletem na escolha alimentar do indivíduo, permitindo o desenvolvimento de estratégias assertivas para este público. Porém, não há na literatura crítica estudos realizados com pessoas vivendo com HIV, para que permita a compreensão dos fatores que influem nas escolhas alimentares dos mesmos. OBJETIVO: Identificar os fatores que influenciam nas escolhas alimentares de pacientes portadores de HIV em terapia antirretroviral. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo transversal, realizado com pessoas vivendo com vírus da imunodeficiência humana em terapia antirretroviral. Foram aplicados questionários semiestruturados em pacientes do Departamento Municipal doenças sexualmente transmissíveis de um município mineiro. O questionário foi composto pelo Food Choice Questionnaire e perguntas que visam avaliar condição socioeconômica, frequência alimentar, adesão à terapia farmacológica e consumo de álcool. Foram coletados dados de linfócitos TCD4, TCD8, carga viral e terapia antirretroviral administrada, os quais foram disponibilizados por prontuário médico, além de realizada avaliação nutricional antropométrica. RESULTADOS: Dos 77 voluntários, 55,8% são homens, 45,5% possuem idade entre 19 e 45 anos, 58,4% apresentam renda de até um salário mínimo e 63,6% exerce alguma atividade profissional. Ao avaliar a segurança alimentar, observou-se que 53,2% exibiu condição de insegurança alimentar. No que se refere ao estado nutricional, tem-se peso médio de 73,81kg ± 21,1, com IMC de 26,64 kg/m2 ± 7,04. Ao avaliar as escolhas alimentares, observou-se que preço, apelo sensorial e conveniência, respectivamente, são as características mais importantes no momento da escolha alimentar. Ao associar escolha alimentar à renda, observa-se que indivíduos que recebem 6 salários mínimos ou mais atribuíram menor escore para o fator preço, a medida que indivíduos que recebem até 1 salário mínimo apresentaram maior escore do fator humor comparados aos indivíduos com renda individual de 1 até 3 salários mínimos (p<0,05). Já ao relacionar a escolha alimentar ao grau de escolaridade, observa-se que quanto maior o nível de escolaridade, maior a importância dada ao fator preocupação ética (p<0,05). Tais dados permitem identificar o perfil do público, favorecendo a construção de estratégias assertivas para melhora do quando de saúde destes indivíduos. CONCLUSÃO: Fatores como preço, apelo sensorial, conveniência e saúde, apresentaram maior potencial de influência na escolha alimentar de pessoas vivendo com vírus da imunodeficiência humana em terapia antirretroviral, quando comparados à preocupação ética, familiaridade, controle de peso, conteúdo natural e humor.
metadata.dc.description.abstracten: INTRODUCTION: The Human Immunodeficiency Virus is responsible for invading TCD4 lymphocytes, which weakens the immune system and makes the individual susceptible to the development of different diseases and infections. Proper administration of antiretrovirals has contributed to controlling the infection and stabilizing the immune system; however, such drugs generate side effects that can be prevented through a healthy lifestyle, which includes making good food choices. To evaluate this characteristic, the Food Choice Questionnaire is recommended, which makes it possible to understand the factors that reflect on the individual's food choice, allowing the development of assertive strategies for this public. However, there are no studies in the critical literature carried out with people living with HIV, to allow the understanding of the factors that influence their food choices. OBJECTIVE: To identify the factors that influence the food choices of patients with HIV undergoing antiretroviral therapy. METHODOLOGY: This is a cross-sectional study, carried out with people living with the human immunodeficiency virus undergoing antiretroviral therapy. Semi-structured questionnaires were applied to patients from the Municipal Department of sexually transmitted diseases in a municipality in Minas Gerais. The questionnaire consisted of the Food Choice Questionnaire and questions aimed at assessing socioeconomic status, eating frequency, adherence to pharmacological therapy and alcohol consumption. Data were collected on TCD4, TCD8 lymphocytes, viral load and administered antiretroviral therapy, which were made available through medical records, in addition to an anthropometric nutritional assessment. RESULTS: Of the 77 volunteers, 55.8% are men, 45.5% are between 19 and 45 years old, 58.4% have an income of up to one minimum wage and 63.6% have some professional activity. When assessing food security, it was observed that 53.2% exhibited a condition of food insecurity. With regard to nutritional status, the mean weight is 73.81kg ± 21.1, with a BMI of 26.64 kg/m2 ± 7.04. When evaluating food choices, it was observed that price, sensory appeal and convenience, respectively, are the most important characteristics when choosing food. By associating food choice with income, it is observed that individuals who earn 6 minimum wages or more attribute a lower score to the price factor, as individuals who earn up to 1 minimum wage have a higher score for the humor factor compared to individuals with an individual income of 1 to 3 minimum wages (p<0.05). When relating the food choice to the level of education, it is observed that the higher the level of education, the greater the importance given to the ethical concern factor (p<0.05). Such data make it possible to identify the profile of the public, favoring the construction of assertive strategies to improve the health status of these individuals. CONCLUSION: Factors such as price, sensory appeal, convenience and health had a greater potential to influence the food choice of people living with the human immunodeficiency virus undergoing antiretroviral therapy, when compared to ethical concerns, familiarity, weight control, natural content and humor.
Description: Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição. Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/18042
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 26/01/2024 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPGSN - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_EscolhasAlimentaresPessoas.pdf1,62 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons