Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/17889
Title: Um estudo prosódico do marcador discursivo UAI no falar mineiro.
Authors: Barbosa, Carla Gomes
metadata.dc.contributor.advisor: Antunes, Leandra Batista
Keywords: Língua portuguesa - versificação
Língua portuguesa - regionalismos
Prosódia
Marcador discursivo
Issue Date: 2023
metadata.dc.contributor.referee: Antunes, Leandra Batista
Mendes, Soélis Teixeira do Prado
Bodolay, Adriana Nascimento
Citation: BARBOSA, Carla Gomes. Um estudo prosódico do marcador discursivo UAI no falar mineiro. 2023. 95 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2023.
Abstract: O marcador discursivo – MD – uai e suas variantes uê e ué são comumente relacionados ao falar mineiro e muito se tem questionado sobre seu significado em uma frase. Argumentamos que esse MD pode significar diversos estados afetivos do falante, como dúvida, espanto, afirmação, entre outros, e que cabe à Prosódia, junto ao contexto, contribuir para a construção do sentido do uai na interação verbal. Tendo em vista o importante papel que a Prosódia desempenha na construção dos significados na enunciação, incluindo os sentidos dos MDs, o presente trabalho tem por objetivo analisar a construção de sentido do uai e suas variantes na enunciação de modo a investigar suas características prosódicas e determinar como a prosódia participa na construção dos significados deste marcador discursivo. Para tal, foram feitas análises acústicas e enunciativas de trechos de falas masculinas nas Reuniões Ordinárias da Câmara Municipal de Ouro Preto em que ocorram um dos MDs em estudo. A análise enunciativa buscou descrever, perceptivamente, os possíveis sentidos do uai e suas variantes, no falar mineiro dentro de um recorte da comunidade de fala ouropretana, a partir dos trechos selecionados. Para tal, analisamos cada ocorrência em seus respectivos contextos para compreender e descrever seus significados, considerando o contexto no qual os discursos ocorriam. De forma geral encontramos 4 sentidos para os MDs, a saber: afirmação, dúvida, contestação e desagrado. Os aspectos prosódicos analisados foram a configuração geral da frequência fundamental (F0), a duração dos enunciados e dos MDs, a ocorrência e duração das pausas antes e depois de cada marcador e a intensidade média da realização de cada marcador. O estudo sobre F0 constatou que a maioria dos MDs apresenta curva melódica descendente, com algumas variações. Os MDs apresentaram, também, duração curta e frequentemente foram seguidos por pausas. Para os valores de intensidade, observamos maiores médias nos usos de uai com sentido de contestação. Sobre a prosódia enquanto fator que contribui para a construção de sentidos do MD uai e suas variantes, alguns parâmetros prosódicos se mostraram relevantes para distinguir os sentidos atribuídos ao termo. Sobre os dados de afirmação encontramos que a maioria apresentou curva melódica descendente, correlação entre os enunciados e seus respectivos MDs e pausa prosódica após o MD. Para os dados de contestação, a maioria apresentou curva descendente, correlação entre os enunciados e seus respectivos MDs, intensidade maior e pausa antes da realização dos MDs. Para os dados de desagrado, encontramos a maioria com curva descendente, uma menor variabilidade, intensidade menor e pausa após o MD. Por fim, para os dados de dúvida, a maioria com curva descendente, maior variabilidade dos dados, assimetria negativa, correlação entre os enunciados e seus respectivos MDs, maior duração, pausa antes do MD. Os resultados desta pesquisa poderão contribuir para o avanço do conhecimento dos marcadores discursivos em contexto brasileiro, principalmente no que tange aos marcadores aqui estudados, uai, uê e ué, fornecendo uma compreensão mais aprofundada de suas funções e propriedades acústicas mostrando, também, sua relevância dentro dos estudos linguísticos.
metadata.dc.description.abstracten: The discourse marker - DM - "uai" and its variants "uê" and "ué" are commonly associated with the speech of the people from Minas Gerais, Brazil. There has been much debate about their meaning in a sentence. We argue that these discourse markers can represent various affective states of the speaker, such as doubt, surprise, affirmation, among others. It is the prosody, along with the context, that contributes to the construction of the meaning of "uai" in verbal interaction. Considering the important role that prosody plays in the construction of meanings in utterances, including the meanings of discourse markers, this study aims to analyze the meaning construction of "uai" and its variants in utterances in order to investigate their prosodic characteristics and determine how prosody participates in the construction of the meanings of these discourse markers. To achieve this goal, acoustic and enunciative analyses were conducted on excerpts of male speech during the Ordinary Meetings of the Municipal Council of Ouro Preto where one of the studied discourse markers occurred. The enunciative analysis sought to perceptively describe the possible meanings of "uai" and its variants in the Minas Gerais speech within a specific community of speakers in Ouro Preto, based on the selected excerpts. Each occurrence was analyzed within its respective context to understand and describe its meanings, considering the context in which the speeches took place. In general, we found four meanings for the discourse markers: affirmation, doubt, contestation, and displeasure. The prosodic aspects analyzed included the overall configuration of fundamental frequency (F0), the duration of utterances and discourse markers, the occurrence and duration of pauses before and after each marker, and the average intensity of each marker's realization. The study on F0 revealed that most discourse markers had a descending melodic contour, with some variations. The markers also had short duration and were often followed by pauses. Regarding intensity values, higher averages were observed in the use of "uai" with a sense of contestation. In terms of prosody as a factor contributing to the construction of meanings of the discourse marker "uai" and its variants, some prosodic parameters proved to be relevant in distinguishing the senses attributed to the term. For affirmation data, most showed a descending contour, correlation between utterances and their respective discourse markers, and prosodic pause after the marker. For contestation data, the majority had a descending contour, correlation between utterances and their respective discourse markers, higher intensity, and pause before the realization of the markers. For displeasure data, most had a descending contour, lower variability, lower intensity, and pause after the marker. Finally, for doubt data, most had a descending contour, greater data variability, negative asymmetry, correlation between utterances and their respective markers, longer duration, and pause before the marker. The results of this research could contribute to the advancement of knowledge about discourse markers in the Brazilian context, especially concerning the markers studied here, "uai," "uê," and "ué." This study provides a more in-depth understanding of their functions and acoustic properties, demonstrating their relevance within linguistic studies.
Description: Programa de Pós-Graduação em Letras. Departamento de Letras, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/17889
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 13/11/2023 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:POSLETRAS - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_EstudoProsódicoMarcador.pdf1,06 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons