Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/17393
Title: Efeitos de extratos aquosos de Coffea arabica e de seus constituintes químicos na artrite gotosa.
Authors: Matosinhos, Rafaela Cunha
metadata.dc.contributor.advisor: Guimarães, Dênia Antunes Saúde
Keywords: Coffea arabica
café
artrite
gota
Inflamação
Issue Date: 2019
metadata.dc.contributor.referee: Coelho, Marcio de Matos
Alzamora, Andréia Carvalho
Guimarães, Dênia Antunes Saúde
Citation: MATOSINHOS, Rafaela Cunha. Efeitos de extratos aquosos de Coffea arabica e de seus constituintes químicos na artrite gotosa. 2019. 76 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) – Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2019.
Abstract: A gota é caracterizada por artrite inflamatória dolorosa decorrente do depósito de cristais de urato monossódico (MSU) nas articulações. A inflamação nas articulações estimula a liberação de radicais livres e, assim, provoca um quadro de estresse oxidativo, caracterizado pela liberação de neutrófilos, interleucinas IL- 1β, IL- 6 e TNF- α. O tratamento da gota tem como objetivo primordial o alívio da dor e se dá por meio do uso de anti-inflamatórios não esteroidais, corticosteroides e medicamentos uricosúricos. Porém, os fármacos disponíveis para seu tratamento possuem efeitos adversos severos, como vertigem, diarreia e úlceras gástricas. Assim, existe a necessidade da busca por novas opções terapêuticas, mais eficazes e mais bem toleradas. A espécie Coffea arabica já foi previamente identificada como rica em substâncias com atividade antioxidante e anti- inflamatória. Neste estudo, foram avaliados os efeitos antinociceptivo, anti- inflamatório e antioxidante promovidos por tratamentos com extratos aquosos de C. arabica, preparados com água a 25°C e a 98°C, provenientes dos grãos do café verde (não torrado), torras clara, média e escura e com cafés descafeinado e tradicional, provenientes de fontes comerciais, em camundongos C57BL/6 induzidos à artrite gotosa pela injeção de cristais de MSU. Também foram avaliados os efeitos promovidos por tratamentos com os constituintes químicos principais dos extratos: ácidos cafeico, clorogênico, neoclorogênico, nicotínico e quínico, cafeína e trigonelina. Os extratos descafeinado e tradicional, preparados com água a 25°C, nas doses de 25 e 75 mg/kg, respectivamente; os extratos torra clara e não torrado, preparados com água a 98°C, na dose de 25 mg/kg; os extratos descafeinado e tradicional, preparados com água a 98°C, na dose de 225 mg/kg; e as substâncias ácidos cafeico e clorogênico, na dose de 10 mg/kg, promoveram aumento no limiar nociceptivo dos animais, inibiram a migração de neutrófilos, diminuíram a concentração de citocinas pró-inflamatórias (IL-1β, IL-6 e TNF-α) e promoveram aumento significativo na atividade das enzimas antioxidantes superóxido dismutase e catalase na região onde a inflamação foi induzida, o que indica serem potenciais para se tornarem novas opções terapêuticas para gota.
metadata.dc.description.abstracten: Gout is characterized by painful inflammatory arthritis resulting from the deposition of monosodium urate crystals in the joints. Joints inflammation stimulates the release of free radicals and thus causes oxidative stress, which promotes the release of neutrophils, interleukins IL-1β, IL-6 and TNF-α. The treatment of gout is primarily aimed to relieve pain and is based on use of non-steroidal anti- inflammatory drugs, corticosteroids and uricosuric drugs. However, drugs available for its treatment have severe adverse effects, such as dizziness and changes in GI tract (diarrhea and intestinal ulcers). Thus, there is a need for the search for new therapeutic options, more effective and better tolerated, for example, based on medicinal plants. Coffea arabica specie has previously been identified as rich in substances with antioxidant and anti-inflammatory activity. In this study, the antinociceptive, anti-inflammatory and antioxidant effects induced by treatments with C. arabica aqueous extracts, prepared with water at 25°C and at 98°C, obtained from the grains of green (not roasted) coffee, light, medium and dark, and with decaffeinated and traditional coffees from commercial sources, in C57BL/6 mice induced to gout by the injection of MSU crystals were analysed.Also were evaluated the effects induced by treatments with the extracts’ main chemical constituents: caffeic, chlorogenic, neoclorogenic, nicotinic and quinic acids, caffeine and trigonellin. Decaffeinated and traditional extracts, prepared with water at 25°C, at doses of 25 and 75 mg/kg, respectively; light roasted and unroasted extracts, prepared with water at 98°C, at a dose of 25 mg/kg; decaffeinated and traditional extracts prepared with water at 98°C at a dose of 225 mg/kg; and caffeic and chlorogenic acid substances at 10 mg/kg promoted an increase in nociceptive threshold of animals, inhibited neutrophil migration, decreased proinflammatory cytokine concentration (IL-1β, IL-6 and TNF-α ) and promoted a significant increase in the antioxidant enzymes superoxide dismutase and catalase activity in the region where inflammation was induced, indicating that they are potential for becoming new therapeutic options for gout.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/17393
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 29/04/2021 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:CIPHARMA - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_EFeitosExtratosAquosos.pdf1,38 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons