Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/17389
Title: Avaliação biofarmacêutica da goiazensolida.
Authors: Tana, Iara Dévula Tiso
metadata.dc.contributor.advisor: Souza, Jacqueline de
Guimarães, Dênia Antunes Saúde
Caldeira, Tamires Guedes
Keywords: Absorção
Solubilidade
Plantas medicinais
Issue Date: 2020
metadata.dc.contributor.referee: Fernandes, Cristian
Barcellos, Neila Marcia Silva
Souza, Jacqueline de
Citation: TANA, Iara Dévula Tiso. Avaliação biofarmacêutica da goiazensolida. 2020. 118 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) – Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2020.
Abstract: A avaliação biofarmacêutica permite estudar o comportamento de fármaco ou substância bioativa frente a soluções que mimetizam as condições do trato gastrointestinal (TGI) visando prever sua solubilidade e permeabilidade em condições fisiológicas. Os resultados são preditivos do comportamento in vivo de candidatos a fármaco. Assim, um candidato a fármaco precisa de, além da eficácia clínica comprovada e ausência de toxicidade, possuir características físico-químicas que permitam a sua absorção no TGI em velocidade e extensão apropriadas. A avaliação por meio de testes in vitro das substâncias bioativas, quanto à solubilidade, e de testes in vivo de permeabilidade, permite a alocação dentro de uma das 4 classes do Sistema de Classificação Biofarmacêutica (SCB). A goiazensolida, lactona sesquiterpênica presente em espécies do gênero Lychnophora, apresentou atividades farmacológicas variadas, o que torna necessário elucidar suas características biofarmacêuticas, visando o desenvolvimento farmacotécnico de um medicamento contendo essa substância. Estudos in silico demonstraram que a goiazensolida apresenta alta solubilidade e baixa permeabilidade. Um método por cromatografia a líquido de alta eficiência (CLAE), para sua quantificação nos estudos de solubilidade, foi desenvolvido e validado nos meios tamponados pH 1,2, pH 4,5 e pH 6,8. O método foi linear na concentração de 10,0 a 50,0 μg/mL, seletivo, preciso e exato. A solubilidade da goiazensolida, determinada pelo método da agitação orbital em frasco, foi de 0,57 mg/mL (pH 1,2), 0,51 mg/mL (pH 4,5) e 0,45 mg/mL (pH 6,8). A razão entre a maior dose terapêutica, por extrapolação alométrica, e a solubilidade em cada um dos meios avaliados resultou nos valores de 175,16 mL (pH 1,2), 194,99 mL (pH 4,5) e 222,07 mL (pH 6,8), que apontaram a alta solubilidade da goiazensolida, visto que são inferiores a 250,0 mL. Ela se mostrou estável nos três meios tamponados. A permeabilidade foi avaliada pelo ensaio em membrana artificial paralela (PAMPA). Foi necessário validar o método por CLAE para a quantificação da goiazensolida no estudo de permeabilidade, o qual se mostrou linear na concentração de 3,6 a 117,0 μg/mL, seletivo, preciso e exato para os meios pH 6,8 e pH 7,4. Foram utilizados como padrão de alta permeabilidade o cloridrato de propranolol e de baixa permeabilidade a furosemida. Para a goiazensolida foi encontrado o valor de permeabilidade efetiva de 0,03 x 10-6 cm/s, inferior ao da furosemida (1,03 x 10-6 cm/s). Dessa forma, a avaliação biofarmacêutica permitiu predizer a absorção no TGI da goiazensolida e direcionar os estudos pré-clínicos necessários ao desenvolvimento de um novo fármaco.
metadata.dc.description.abstracten: The biopharmaceutical evaluation allows the study of the behavior of a drug or bioactive substance in solutions that mimic conditions of the gastrointestinal tract (GIT) in order to predict its solubility and permeability under conditions that resemble physiological environment. The results are of great relevance as predictive of the in vivo behavior of drug candidates. Thus, a drug candidate substance needs, besides the proven clinical efficacy and with no toxicity, possess physicochemical characteristics that allow its absorption in the GIT in appropriate speed and extension. The evaluation through in vitro tests of bioactive substances, as for solubility, and in vivo tests of permeability, allows the allocation within one of the 4 classes of the Biopharmaceutical Classification System (BCS). Goyazensolide, a sesquiterpene lactone present in species of the genus Lychnophora, presented varied pharmacological activities, which makes the importance of studying its biopharmaceutical characteristics, aiming at the pharmacotechnical development of a drug containing this substance. In silico in this work demonstrated that goyazensolide presents high solubility and low permeability. A high performance liquid chromatography (HPLC) method for the quantification of goyazensolide in solubility studies was developed and validated in media pH 1.2, pH 4.5 and pH 6.8. The method was linear in the concentration of 10.0 to 50.0 μg/mL, selective, precise and accurate. The solubility of goyazensolide, assessed by the shake-flask, was 0.57 mg/mL (pH 1.2), 0.51 mg/mL (pH 4.5) and 0.45 mg/mL (pH 6.8). The ratio between the highest therapeutic dose by allometric extrapolation and the solubility in each of the media evaluated resulted in values of 175.16 mL (pH 1.2), 194.99 mL (pH 4.5) and 222.07 mL (pH 6.8), which pointed to the low solubility of goyazensolide, as they are less than 250 mL. It was stable in the three buffered media. Permeability evaluation was performed by the Parallel Artificial Membrane Permeability Assay (PAMPA). It was necessary to validate the HPLC method for the quantification of goyazensolide in the permeability study, which was linear in the concentration of 3.6 to 117.0 μg/mL, selective, precise and accurate in media pH 6.8 and pH 7.4. The standard high permeability drug used was propranolol hydrochloride and the low permeability drug was furosemide. For goyazensolide an effective permeability value of 0.03 x 10-6 cm/s was found, lower result than furosemide (1.03 x 10-6 cm/s). Thus, biopharmaceutical evaluation allowed predicting the absorption of goyazensolide in TGI and directing the preclinical studies necessary for the development of a new drug.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/17389
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 22/04/2020 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:CIPHARMA - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AvaliaçãoBiofaramcêuticaGoiazensolina.pdf1,46 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons