Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/16905
Title: Avaliação do efeito da suplementação com Ácido Gama-Aminobutírico associado ao exercício físico em mulheres com obesidade.
Authors: Guimarães, Aparecida Patricia
metadata.dc.contributor.advisor: Oliveira, Emerson Cruz de
Oliveira, Lenice Kappes Becker
Keywords: Exercícios físicos
Sono
Suplementação
Ansiedade
Issue Date: 2023
metadata.dc.contributor.referee: Oliveira, Emerson Cruz de
Oliveira, Lenice Kappes Becker
Camini, Fernanda Caetano
Costa, Daniela Caldeira
Citation: GUIMARÃES, Aparecida Patrícia. Avaliação do efeito da suplementação com Ácido Gama-Aminobutírico associado ao exercício físico em mulheres com obesidade. 2023. 81 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Nutrição) - Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto, Escola de Nutrição, Ouro Preto, 2022.
Abstract: A obesidade é uma doença altamente prevalente que traz consigo diversos outros problemas de saúde que acarretam uma redução significativa da qualidade de vida, problemas como má qualidade do sono, ansiedade, depressão e alterações do controle autonômico. A prática regular do exercício físico é reconhecida como um tratamento da obesidade, associado a isso várias estratégias nutricionais e de suplementação são atualmente estudadas como aliado no tratamento. O ácido gama- aminobutírico (GABA), um neurotransmissor inibitório do Sistema Nervoso Central é reconhecido pelos efeitos positivos na qualidade do sono e em transtornos como: depressão, ansiedade, bem como no melhor controle autônomo. O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da associação da prática regular do exercício físico à suplementação com GABA. Inicialmente 38 mulheres foram recrutadas para participar do estudo e divididas igualmente em dois grupos: GABA e Placebo, foram suplementadas por 90 dias com uma cápsula contendo 200 mg de GABA e 200 mg de substância placebo nessa ordem. Juntamente com a prática de exercícios funcionais, três vezes na semana. Destas, 26 (GABA: 14; Placebo: 12) mulheres concluíram o estudo. O teste de MANN WHITNEY foi utilizado para análise dos dados. Houve uma diferença significativa em relação à eficiência do sono do grupo GABA em comparação ao grupo Placebo, onde o efeito do tempo mostrou uma piora (deste parâmetro) para o grupo Placebo de 0 para 1 (p=0,035). Quanto ao controle autonômico, ao medir a Variabilidade da Frequência Cardíaca (VFC), diferenças significativas foram mostradas apenas no período de recuperação após o teste de esforço: para o componente simpático LF (Baixa Frequência) houve uma redução no grupo GABA de 81,3 n.u para 76,4 n.u (p=0,031); o componente parassimpático HF (Alta Frequência) mostrou um aumento no grupo GABA de 18,6 n.u para 23,4 n.u (p= 0,035). A relação SD1/SD2 (que representa predominância simpática) no grupo GABA reduziu de 2,85 para 2,47 (p= 0,034). Todas essas alterações nos componentes da VFC mostram uma melhora do controle autonômico produzida possivelmente por maior ativação vagal. Em algumas variáveis de qualidade do sono, ansiedade, estresse e depressão foram observadas reduções nas pontuações, o que indica melhora, porém não foram apontadas significâncias nos dados ao serem testados estatisticamente. Portanto, neste trabalho nós observamos que é possível a melhora da qualidade de vida a partir da prática de exercícios associada ao consumo de GABA como suplemento alimentar (no sono, ansiedade, depressão, estresse) e ainda melhorar a regulação do Sistema Nervoso Autônomo, de forma a aumentar a atividade do Sistema Nervoso Parassimpático sobre o Sistema Nervoso Simpático em momento de recuperação frente a uma situação de estresse. Porém, é necessário ainda que mais estudos sejam realizados para estipular a quantidade eficiente para suplementação em determinada população.
metadata.dc.description.abstracten: Obesity is a highly prevalent disease that brings with it several other health problems that lead to a significant reduction in quality of life, problems such as poor sleep quality, anxiety, depression, and changes in autonomic control. The regular practice of physical exercise is recognized as a treatment for obesity, associated with this, several nutritional and supplementation strategies are currently being studied as an ally in the treatment. Gamma-aminobutyric acid (GABA), an inhibitory neurotransmitter of the Central Nervous System, is recognized for its positive effects on sleep quality and disorders such as depression, anxiety, as well as better autonomous control. The aim of the present study was to evaluate the effect of associating regular physical exercise with GABA supplementation. Initially 38 women were recruited to participate in the study and equally divided into two groups: GABA and Placebo, they were supplemented for 90 days with a capsule containing 200 mg of GABA and 200 mg of placebo substance in that order. Along with the practice of functional exercises, three times a week. Of these, 26 (GABA: 14; Placebo: 12) women completed the study. The MANN WHITNEY test was used for data analysis. There was a significant difference in relation to the sleep efficiency of the GABA group compared to the Placebo group, where the effect of time showed a worsening (of this parameter) for the Placebo group from 0 to 1 (p=0.035). As for autonomic control, when measuring Heart Rate Variability (HRV), significant differences were shown only in the recovery period after the stress test: for the LF (Low Frequency) sympathetic component there was a reduction in the GABA group of 81.3 n.u to 76.4 n.u (p=0.031); the HF (High Frequency) parasympathetic component showed an increase in the GABA group from 18.6 n.u to 23.4 n.u (p=0.035). The SD1/SD2 ratio (which represents sympathetic predominance) in the GABA group decreased from 2.85 to 2.47 (p= 0.034). All these changes in HRV components show an improvement in autonomic control produced by greater vagal activation. In some variables of sleep quality, anxiety, stress and depression, reductions in scores were observed, which indicates improvement, but no significance was found in the data when statistically evaluated. Therefore, in this work we observed that it is possible to improve the quality of life from the practice of exercises associated with the consumption of GABA as a food supplement (in sleep, anxiety, depression, stress) and even improve the regulation of the Autonomic Nervous System, in in order to increase the activity of the Parasympathetic Nervous System on the Sympathetic Nervous System in a moment of recovery from a stressful situation. However, it is still necessary that more studies are conducted to stipulate the efficient amount for supplementation in each population.
Description: Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição. Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/16905
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 30/06/2023 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPGSN - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AvaliaçãoEfeitoSuplementação.pdf1,61 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons