Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/16317
Title: Atividade antioxidante e anti-inflamatória de extratos vegetais com potencial fitoterápico.
Authors: Peixoto, Thainá Gomes
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Fernanda Guimarães Drummond e
Queiroz, Karina Barbosa de
Keywords: Inflamação
Plantas medicinais
Issue Date: 2021
metadata.dc.contributor.referee: Silva, Fernanda Guimarães Drummond e
Queiroz, Karina Barbosa de
Pessato, Tássia Batista
Souza, Melina Oliveira de
Moraes, Erica Aguiar
Citation: PEIXOTO, Thainá Gomes. Atividade antioxidante e anti-inflamatória de extratos vegetais com potencial fitoterápico. 2021. 68 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Nutrição) - Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto, Escola de Nutrição, Ouro Preto, 2021.
Abstract: A obesidade é acompanhada de inflamação sistêmica crônica de baixo grau e estresse oxidativo, estando associada ao desenvolvimento de doenças crônicas, como diabetes mellitus tipo 2 (DM2), doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer. O aumento de espécies reativas de oxigênio (ERO), somado a outras modificações sofridas pelos adipócitos, estimula as citocinas pró-inflamatórias via fator nuclear kappa B (NF-kB), principal via de transcrição de diversos genes inflamatórios. É de grande interesse que terapias coadjuvantes eficazes contra o estresse oxidativo e a inflamação associados à obesidade, como a identificação de compostos naturais capazes de aumentar o poder antioxidante e anti-inflamatório do organismo, sejam estudados. Objetivou-se estudar e comparar os efeitos protetores de fitoterápicos, podendo contribuir com informações sobre o potencial de ação dessas espécies em relação a capacidade antioxidante in vitro e anti-inflamatória em cultura de células das espécies Curcubita moschata (CMO e CMV), Juniperus chinensis (JC), Peucedanum ostruthium (PO), Pinellia ternata (PTO e PTV) Breit., Rubus coreanus (RC), Rubus chingii Hu (RCH), Solanum tuberosum (STV e ST) e Viola mandshurica (VM). A atividade antioxidante foi determinada pelo teor de substâncias redutoras totais do reagente Folin-Ciocalteau, método FRAP (Ferric Reducing Antioxidant Power) e ORAC (Oxygen radical absorbance capacity). A atividade anti-inflamatória foi avaliada por meio da produção de óxido nítrico (NO), fator de necrose tumoral alfa (TNF-α) e interleucina 10 (IL-10), induzida por lipopolissacarídeo (LPS) em células de macrófagos de murinos RAW 264.7. A produção de NO foi avaliada por meio do teste do reagente de Griess, e IL-10 e TNF-α por kit ELISA. Os extratos PTO, RCH, RC, PTV e VM obtiveram as maiores capacidades redutoras e as maiores capacidades antioxidantes pelo método FRAP, sendo PTO o maior valor FRAP. O extrato RCH apresentou o maior valor ORAC, seguida pela RC e VM. Dessa forma, é provável que o extrato PTO possua como mecanismo preferencial para atuação como antioxidante a doação de elétrons. O extrato RCH, RC e VM parecem atuar como antioxidante por doação de elétrons e transferência de íons hidrogênio. Todos os extratos apresentaram atividade anti-inflamatória, seja pela redução da produção de citocinas pró-inflamatórias, NO e TNF-α, e/ou pelo aumento da citocina anti- inflamatória, IL-10. Os extratos RC e JC diminuíram a produção de NO em todas as concentrações estudadas, de forma dose-dependente, com reduções de até 68,63% e 64,91%, respectivamente, em relação a amostra não tratada. Da mesma forma, o tratamento com a PTO resultou no aumento, de forma dose depende, em até 6x da IL-10, em relação a amostra não tratada.Osfitoterápicos em questão apresentam atividade antioxidante e anti-inflamatória, com especial destaque ao extrato de Rubus coreanus, que uniu os dois efeitos aqui objetivados.
metadata.dc.description.abstracten: Obesity is accompanied by low-grade chronic systemic inflammation and oxidative stress, being associated with the development of chronic diseases such as type 2 diabetes mellitus (DM2), cardiovascular diseases and some types of cancer. The increase in reactive oxygen species (ROS), added to other changes undergone by adipocytes, stimulates pro-inflammatory cytokines via nuclear factor kappa B (NF-kB), the main transcription pathway for several inflammatory genes. It is of great interest that effective adjuvant therapies against obesity- associated oxidative stress and inflammation, such as the identification of natural compounds capable of increasing the body's antioxidant and anti-inflammatory power, be studied. The aim of this study was to study and compare the protective effects of herbal medicines which may contribute with information about the action potential of these species in relation to the in vitro antioxidant and anti-inflammatory capacity in cell cultures of the species Curcubita moschata (CMO e CMV), Juniperus chinensis (JC), Peucedanum ostruthium (PO), Pinellia ternata (PTO e PTV) Breit., Rubus coreanus (RC), Rubus chingii Hu (RCH), Solanum tuberosum (STV e ST) e Viola mandshurica (VM). The antioxidant activity was determined by the total reducing capacity of the Folin-Ciocalteu reagent, FRAP (Ferric Reducing Antioxidant Power) and ORAC (Oxygen radical absorbance capacity) method. The anti-inflammatory activity was evaluated through the production of nitric oxide (NO), tumor necrosis factor alpha (TNF-α) and interleukin 10 (IL-10), induced by lipopolysaccharide (LPS) in RAW murine macrophage cells 264.7. NO production was evaluated using the Griess reagent test, and IL-10 and TNF-α using an ELISA kit. The PTO, RCH, RC, PTV and VM extracts had the highest reducing capacities and the highest antioxidant capacities by the FRAP method, with PTO being the highest FRAP value. The RCH extract had the highest ORAC value, followed by RC and VM. Thus, it is likely that the PTO extract has electron donation as its preferred mechanism for acting as an antioxidant. The extract RCH, RC and VM seem to act as an antioxidant by donating electrons and transferring hydrogen ions. All extracts showed anti-inflammatory activity, either by reducing the production of pro-inflammatory cytokines, NO and TNF-α, and/or by increasing the anti-inflammatory cytokine, IL-10. The RC and JC extracts decreased NO production at all concentrations studied, in a dose-dependent manner, with reductions of up to 68.63% and 64.91%, respectively, in relation to the untreated sample. Likewise, treatment with PTO resulted in an increase, in a dose-dependent manner, in up to 6x of IL-10, in relation to the untreated sample. The herbal medicines in question have antioxidant and anti-inflammatory activity, with special emphasis on the Rubus coreanus extract, which united the two effects aimed here.
Description: Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição. Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/16317
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 26/01/2022 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPGSN - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AtividadeAtioxidanteAnti-inflamatória.pdf1,54 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons