Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/15737
Title: Percepção dos médicos da atenção primária em saúde de Ouro Preto e Mariana em prescrever benzodiazepínicos.
Other Titles: Perception of primary health care physicians from Ouro Preto and Mariana on prescribing benzodiazepines.
Authors: Santos, Paulo Cezar Corraide dos
Rezende, Cristiane de Paula
Ribeiro, Cláudia Sabioni De Battisti
Pedroso, Luana Amaral
Sebastião, Elza Conceição de Oliveira
Keywords: Ansiolíticos
Uso de medicamentos
Medicalização
Prescrições de medicamentos
Anti-anxiety agents
Issue Date: 2022
Citation: SANTOS, P. C. C. dos et al. Percepção dos médicos da atenção primária em saúde de Ouro Preto e Mariana em prescrever benzodiazepínicos. Brazilian Journal of Health and Pharmacy, v. 4, 2022. Disponível em: <https://bjhp.crfmg.org.br/crfmg/article/view/159>. Acesso em: 11 out. 2022.
Abstract: A elevada utilização de benzodiazepínicos (BZD) para o tratamento de insônia e ansiedade desperta a necessidade de investigar os fatores que propiciam sua prescrição. Mediante isso, o presente trabalho tem como objetivo elencar os fatores determinantes da prescrição de BZD no tratamento de transtornos de saúde mental (TSM). Foi realizado um estudo descritivo, em outubro e novembro de 2019, utilizando-se questionário eletrônico via Google Forms com questões relacionadas à percepção de médicos sobre o uso de BZD. Os participantes da pesquisa foram médicos que atuavam na atenção primária em saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) de Ouro Preto e Mariana. Dentre os dezoito médicos que participaram da pesquisa, a maioria assumiu a responsabilidade (61,1%) e a capacidade (55,6%) de tratar e diagnosticar TSM. Grande parte deles admitiu conhecer (88,2%) e saber (58,8%) manejar somente as principais reações adversas aos medicamentos (RAM) que prescreve. Alguns fatores relacionados aos pacientes considerados limitantes para o tratamento adequado de TSM foram: preocupação com RAM; relutância em consultar e tomar os medicamentos; e, estigmatização do diagnóstico. Outros fatores que podem favorecer a prescrição de BZD foram: limitações decorrentes da formação profissional; baixo conhecimento sobre tratamento e diagnóstico dessas condições/ enfermidades; falta de domínio sobre medidas não farmacológicas. Ainda, os participantes apontaram que a falta de recursos terapêuticos alternativos disponibilizados no SUS dos municípios contribui para aumentar a prescrição de BZD. Apesar de conhecerem sobre a farmacoterapia e manejo de RAM, incluindo dependência e tolerância, os participantes demonstraram vivenciar uma angústia profissional entre a necessidade dos pacientes e a relação risco/benefícios da prescrição de BZD.
metadata.dc.description.abstracten: The high use of benzodiazepines (BZD) for the treatment of insomnia and anxiety arouses the need to investigate the factors that provide their prescription. Therefore, the present study aims to list the determining factors for the prescription of BZD in the treatment of mental health disorders (MHD). A descriptive study was carried out in October and November 2019, using an electronic questionnaire via Google Forms with questions related to the perception of doctors about the use of BZD. The participants were doctors who worked in primary health care in the Unified Health System (UHS) in Ouro Preto and Mariana. Among the eighteen physicians who participated in the research, the majority assumed responsibility (61.1%) and ability (55.6%) to treat and diagnose MHD. Most of them admitted having knowledge of adverse drug reactions (ADR). (88.2%) and knowing how to manage (58.8%) only the main ones of the drugs they are used to prescribe. Some factors related to patients considered limiting for the appropriate treatment of MHD were concern with ADR; reluctance to consult and take medications; and stigmatization of the diagnosis. Other factors that can favor the prescription of BZD were limitations resulting from professional training; low knowledge about treatment and diagnosis of these conditions / illnesses; lack of control over non-pharmacological measures. Still, the participants pointed out that the lack of alternative therapeutic resources available in the UHS of the municipalities contributes to increasing the prescription of BZD. Despite knowing about pharmacotherapy and management of ADR, including dependence and tolerance, the participants demonstrated to experience a professional anguish between the patients’ need and the risk / benefit ratio of the BZD prescription.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/15737
metadata.dc.identifier.doi: https://doi.org/10.29327/226760.4.1-1
ISSN: 2596-321X
metadata.dc.rights.license: Os autores de manuscritos aceitos para publicação no periódico Brazilian Journal of Health and Pharmacy têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista com reconhecimento de autoria e publicação inicial neste periódico. Fonte: Brazilian Journal of Health and Pharmacy <http://revistacientifica.crfmg.emnuvens.com.br/crfmg/politicas>. Acesso em: 23 maio 2022.
Appears in Collections:DEFAR - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_PercepçãoMédicosAtenção.pdf179,46 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.