Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/15603
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorFagundes, Marcelo-
dc.contributor.authorGreco, Wellington Santos-
dc.contributor.authorSuner, Marcia Maria Arcuri-
dc.contributor.authorBandeira, Arkley Marques-
dc.date.accessioned2022-10-05T21:18:26Z-
dc.date.available2022-10-05T21:18:26Z-
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.citationFAGUNDES, M. et al. Paisagem e suas interfaces em pesquisas sobre arte rupestre: um estudo de caso em Serra Negra, Alto Vale do Araçuaí, Minas Gerais, Brasil. Revista de Arqueologia, v. 34, n. 2, p. 74-103, 2021. Disponível em: <https://revista.sabnet.org/ojs/index.php/sab/article/view/904>. Acesso em: 06 jul. 2022.pt_BR
dc.identifier.issn1982-1999-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/15603-
dc.description.abstractEste artigo discute possibilidades de uso do conceito de paisagem (culturalista) em estudos sobre conjuntos rupestres. Inicialmente, dedica-se à discussão teórica sobre a paisagem, entendida enquanto uma produção humana sincrônica e diacrônica, composta por múltiplos compartimentos e camadas de trajetórias históricas a partir das quais as pessoas dão sentido à vida. Para tanto, são apresentadas pesquisas sobre arte rupestre e paisagem, desenvolvidas por meio da abordagem simbólico-culturalista, mas com diferentes perspectivas teórico-metodológicas. Por fim, concentra-se nos 04 estudos de sítios de arte rupestre localizados em Serra Negra (MG). O objetivo deste estudo é discutir os dados dessas pesquisas, ressaltando a diversidade teórico-metodológica de análises que consideram tais vestígios arqueológicos apoiados ao conceito de paisagem. Concluímos com a discussão que tanto a arte rupestre quanto a paisagem são marcas remanescentes de uma mesma construção humana que é sempre simbólica.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.subjectArqueologiapt_BR
dc.titlePaisagem e suas interfaces em pesquisas sobre arte rupestre : um estudo de caso em Serra Negra, Alto Vale do Araçuaí, Minas Gerais, Brasil.pt_BR
dc.title.alternativeLandscape and its research interfaces on rock art : a case study in Serra Negra, Araçuaí Valley, Minas Gerais, Brazil.pt_BR
dc.typeArtigo publicado em periodicopt_BR
dc.rights.licenseO periódico Revista de Arqueologia permite o depósito da versão pós-print de um artigo. Permite remixagem, adaptação e nova criação a partir da obra para fins não comerciais, desde que seja atribuído o crédito ao autor (CC BY-NC). Fonte: Diadorim <https://diadorim.ibict.br/handle/1/1494>. Acesso em: 16 maio 2022.pt_BR
dc.description.abstractenThis article discusses possibilities of using a culturalist based-concept of landscape in studies on rock art. Firstly it presents a theoretical discussion about landscape, here understood as a synchronic and diachronic human production, composed of multiple compartments and layers of historical trajectories from which people give meaning to life. Such discussion is based on extensive research focused on rock art and landscape analysis from a symbolic-culturalist approach, but with different theoretical and methodological perspectives. Finally, this work focuses on the studies of rock art and the archaeological content of four sites located in Serra Negra, Minas Gerais State. The data is discussed highlighting the theoretical and methodological diversity of analysis that considers these archaeological remains under the scope of the landscape concept. We conclude that both, rock art and landscape, are remaining marks of the same human construction, which is always symbolic.pt_BR
dc.identifier.doihttps://doi.org/10.24885/sab.v34i2.904pt_BR
Appears in Collections:DEMUL - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_PaisagensInterfacesPesquisas.pdf2,43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.