Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/15026
Title: Avaliação da atividade hepatoprotetora, antioxidante, anti-inflamatória e antiviral da silimarina em camundongos BALB/c infectados com o vírus Mayaro.
Authors: Ferraz, Ariane Coelho
metadata.dc.contributor.advisor: Magalhães, Cíntia Lopes de Brito
Magalhães, José Carlos de
Keywords: Aedes aegypt
Antioxidante
Artrite
Issue Date: 2022
metadata.dc.contributor.referee: Magalhães, Cíntia Lopes de Brito
Magalhães, José Carlos de
Souza, Daniele da Glória de
Costa, Vivian Vasconcelos
Costa, Daniela Caldeira
Brandão, Geraldo Célio
Citation: FERRAZ, Ariane Coelho. Avaliação da atividade hepatoprotetora, antioxidante, anti-inflamatória e antiviral da silimarina em camundongos BALB/c infectados com o vírus Mayaro. 2022. 98 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2022.
Abstract: Embora pouco conhecido pela população, o vírus Mayaro (MAYV), agente etiológico da Febre Mayaro, é responsável por causar doença febril aguda inespecífica, na qual a maioria dos pacientes desenvolve artrite/artralgia incapacitante e persistente. A Febre Mayaro é uma doença negligenciada e subnotificada, sem tratamento ou vacina, que vem ganhando atenção nos últimos anos após a observação laboratorial da competência do vetor urbano Aedes aegypti transmitir o vírus. Além disso, com a crescente modificação humana do ecossistema, os casos de Febre Mayaro estão sendo cada vez mais relatados fora de áreas florestais endêmicas, sendo um alerta sobre a possibilidade de estabelecimento de uma epidemia em um futuro próximo. Assim, para mitigar a falta de informações sobre os aspectos patológicos decorrentes da infecção pelo MAYV, descrevemos anteriormente o envolvimento do estresse oxidativo em cultura de células hepáticas infectadas e também em um modelo animal susceptível à infecção. Esses trabalhos ascenderam questões sobre uma possível abordagem terapêutica utilizando compostos antioxidantes na tentativa de modular o dano celular oxidativo desencadeado pelo MAYV. Então, mostramos que a silimarina, um complexo de antioxidantes obtido da erva Silybum marianum, atenuou o estresse oxidativo induzido pelo MAYV, bem como foi capaz de exercer atividade antiviral em cultura de células, uma vez que reduziu significativamente a multiplicação viral. Dessa forma, esses resultados in vitro nos levaram a determinar se a silimarina poderia reduzir o dano hepático e a inflamação, além do estresse oxidativo e da multiplicação do MAYV após a infecção em um modelo animal imunocompetente. Assim sendo, no presente trabalho, demostramos que camundongos BALB/c (3 semanas) infectados via subcutânea com o MAYV são susceptíveis à infecção, sem mortalidade, mas com menor ganho de peso, hepatomegalia, esplenomegalia, anemia, trombocitopenia, leucopenia e aumento dos níveis séricos das transaminases hepáticas. Ainda, no fígado desses animais observamos aumento de citocinas pró-inflamatórias, infiltrado inflamatório, aumento dos biomarcadores de estresse oxidativo e redução do sistema de defesa antioxidante. No entanto, no grupo de animais infectados e tratados com silimarina (100mg/kg/dia via gavagem) durante 5 dias, todos esses parâmetros foram revertidos ou significativamente melhorados, e a detecção de carga viral no fígado, baço, cérebro, músculo quadríceps e pata foi significativamente reduzida. Portanto, este trabalho reforça os potentes efeitos hepatoprotetor, antioxidante, antiinflamatório e antiviral da silimarina contra a infecção por MAYV, demonstrando seu potencial terapêutico contra a Febre Mayaro.
metadata.dc.description.abstracten: Although little known by the population, infection caused by Mayaro virus (MAYV) is responsible for causing acute nonspecific fever, in which many patients develop incapacitating and persistent arthritis/arthralgia. Mayaro fever (MF) is a neglected and underreported disease, without treatment or vaccine, which has gained attention in recent years after the competence of Aedes aegypti (urban vector) to transmit MAYV was observed in the laboratory. In addition, with the increasing human modification of the ecosystem, MF cases are being increasingly reported outside of endemic forest areas, being a warning about the possibility of establishing an urban cycle in the near future. Thus, to mitigate the lack of information about the pathological aspects of MAYV, we previously described the involvement of oxidative stress in MAYV infection in liver cell culture and in a non-lethal mouse model. These works raised questions about a possible therapeutic approach using antioxidant compounds in an attempt to modulate the oxidative cell damage associated with the virus. Then, we showed that silymarin, an antioxidant complex obtained from the herb Silybum marianum, attenuated MAYV-induced oxidative stress and inhibited its replication in liver cells. So, these promising in vitro results have taken us to determine whether silymarin could reduce liver damage and inflammation, as well as oxidative stress and MAYV replication after infection in an immunocompetent animal model. In this way, we showed that MAYV-infected BALB/c mice after 5 days exhibited reduced weight gain, hepatomegaly, splenomegaly, anaemia, thrombocytopenia, leukopenia, increased serum levels of hepatic transaminases, increased pro-inflammatory cytokines and foci of hepatic inflammation, increased hepatic levels of oxidative damage biomarkers and reduced antioxidant defense system. However, in animals infected treated with silymarin (100mg/kg/day via gavage) all these parameters were reversed or significantly improved, and detection of viral load in liver, spleen, brain, thigh muscle and footpad was significantly reduced. Therefore, this work reinforces the potent hepatoprotective, antioxidant, anti-inflammatory, and antiviral effects of silymarin against MAYV infection, demonstrating its therapeutic potential against Mayaro Fever disease.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/15026
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 28/06/2022 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite a adaptação.
Appears in Collections:PPCBIOL - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_AvaliaçãoAtividadeHepatoprotetora.pdf13,84 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons