Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/14150
Title: Mortalidade por doenças crônicas e causas externas : análise temporal em uma microrregião de saúde de Minas Gerais.
Other Titles: Mortality due to chronic diseases and external causes : temporal analysis in a health micro-region in Minas Gerais.
Authors: Jorge, Elvis Maciel
Parajára, Magda do Carmo
Rodrigues, Erica Costa
Meireles, Adriana Lúcia
Keywords: Distribuição temporal
Epidemiologia descritiva
Temporal distribution
Descriptive epidemiology
Issue Date: 2021
Citation: JORGE, E. M. et al. Mortalidade por doenças crônicas e causas externas: análise temporal em uma microrregião de saúde de Minas Gerais. Revista Paranaense de Enfermagem, v. 4, p. 51-62, jan./dez. 2021. Disponível em: <http://seer.fafiman.br/index.php/REPEN/article/view/670>. Acesso em: 10 jun. 2021.
Abstract: Objetivo: Descrever a tendência das taxas de mortalidade por doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) e causas externas (CE) na microrregião de saúde de Ouro Preto e compará-las às taxas de mortalidade de Minas Gerais (MG) e do Brasil. Métodos: Estudo ecológico, da série histórica, com dados secundários de óbitos provenientes do Sistema de Informações de Mortalidade e estimativas populacionais obtidas da Rede Interagencial de Informações para a Saúde e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, entre 2006 e 2015. As taxas de mortalidade foram ajustadas pela idade, segundo a população padrão mundial, e expressa por 100.000 habitantes. Resultados: Evidenciou-se tendência de redução na taxa de mortalidade por DCNT nos municípios de Itabirito (-11,91%) e Ouro Preto (-30,21%), a mesma tendência identificada em MG e no Brasil. No município de Mariana observou-se aumento (5,54%). Identificou-se tendência de crescimento das taxas de mortalidade por CE, ao longo de todos os anos estudados nos três municípios, em MG e no Brasil, sendo o município de Mariana o que apresentou a maior variação (253,54%). Conclusão: No período avaliado, houve diminuição na taxa de mortalidade por DCNT na microrregião de saúde, exceto no município de Mariana, e aumento da taxa de mortalidade por CE.
metadata.dc.description.abstracten: Objective: To describe the trend in mortality rates due to chronic non-communicable diseases (NCDs) and external causes (EC) in the health micro-region of Ouro Preto and compare them to the mortality rates in Minas Gerais (MG) and Brazil. Methods: This was an ecological study, from a historical series, with secondary data on deaths from the Mortality Information System and population estimates obtained from the Interagency Health Information Network and the Brazilian Institute of Geography and Statistics between 2006 and 2015. Mortality rates were adjusted for age, according to the standard world population, and expressed per 100,000 inhabitants. Results: The results showed a trend toward a reduction in the mortality rate due to NCDs in the municipalities of Itabirito (-11.91%) and Ouro Preto (-30.21%); the same trend was observed in MG and Brazil. On the contrary, an increase (5.54%) was observed in the municipality of Mariana. There was a tendency toward an increase in mortality rates due to EC, over all the years studied in the three municipalities, in MG and in Brazil, with the municipality of Mariana having the greatest variation (253.54%). Conclusion: In the evaluated period, there was a decrease in the mortality rate due to NCDs in the health micro-region, except in the city of Mariana, and an increase in the mortality rate due to EC.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/14150
ISSN: 2596-0342
metadata.dc.rights.license: Esta obra está sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional. Fonte: o PDF do artigo.
Appears in Collections:DENCS - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_MortalidadeDoençasCrônicas.pdf646,75 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.