Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13951
Title: Efetividade da vacinação na redução da prevalência e incidência da infecção por HPV e de lesões cervicais pré-neoplásicas em mulheres jovens.
Authors: Santos, Ana Carolina da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Lima, Angélica Alves
Vital, Wendel Coura
Keywords: Papilomavírus
Papilomavirus - vacina
Infecções por Papillomavirus
Vacinas - efetividade
Issue Date: 2021
metadata.dc.contributor.referee: Lima, Angélica Alves
Zeferino, Luiz Carlos
Silva, Ismael Dale Cotrim Guerreiro da
Meireles, Adriana Lúcia
Silva, Glenda Nicioli da
Citation: SANTOS, Ana Carolina da Silva. Efetividade da vacinação na redução da prevalência e incidência da infecção por HPV e de lesões cervicais pré-neoplásicas em mulheres jovens. 2021. 103 f. Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas) - Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2021.
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a efetividade da vacina quadrivalente na redução da prevalência e incidência da infecção por HPV e de lesões cervicais pré-neoplásicas em jovens brasileiras, de 18 a 24 anos. O estudo foi conduzido nos municípios de Ouro Preto e Mariana/MG, no período de 2018 à 2021. Foi realizado um estudo de coorte concorrente com seguimento inicial de 12 a 18 meses. Além disso, para verificar as mudanças nas taxas de prevalência e perfil de infecção por HPV, foi desenvolvido um estudo de painel comparando os períodos pré (2008-2009) e pós-introdução da vacina no Programa de Imunização (2018-2021). As jovens selecionadas foram entrevistadas e separadas em dois grupos: vacinado e não vacinado. Foi realizado o exame de Papanicolaou e a coleta de amostra cervical para a detecção e genotipagem do HPV por PCR-RFLP e PCR tipo-específica. As prevalências de infecção por HPV e de alterações citológicas foram analisadas através do teste para comparação de proporções. Modelos de regressão multivariada de Poisson e Cox foram utilizados para estimar a efetividade da vacina. Foram avaliadas 270 jovens na linha de base. Não foi observada diferença significativa na prevalência geral de infecção por HPV entre os grupos vacinado e não vacinado (27,8% vs. 23,7%; p=0,453), assim como na comparação dos dados obtidos pré e pós-vacinação (30,6% vs. 25,2%; p=0,358). Contudo, a prevalência de infecção pelos tipos HPV6/11/16/18 nas jovens vacinadas (1,0%) foi inferior à das não vacinadas (7,5%; p=0,021), com resultado similar no estudo de painel. Em relação aos tipos não vacinais, maior prevalência foi identificada entre as jovens vacinadas (26,8% vs. 16,9%; p=0,036) e no período pósvacinação (20,0% vs.7,6%, p=0,017). A incidência geral de infecção por HPV foi de 14,5/100 jovens/ano entre as não imunizadas comparada a 9,3/100 jovens/ano naquelas imunizadas. A efetividade da vacina foi de 57%, independentemente do tipo viral, sendo que nenhuma jovem vacinada foi infectada com HPV vacinal no seguimento. HPV33/45, relacionados à proteção cruzada, foram detectados em 9,8% das amostras de jovens vacinadas e 1,3% das não vacinadas (p=0,002) na linha de base. No seguimento não foi detectada infecção por HPV45, já o HPV33 foi identificado em 1,8% das participantes vacinadas e 6,9% das não vacinadas. Quanto as alterações citológicas, não houve diferença significativa na prevalência geral entre os grupos vacinado e não vacinado (2,1% vs. 5,8%; p=0,155) e nem na comparação dos períodos pré e pós-vacinação (9,7% vs. 4,4%; p=0,082). Assim, os resultados mostraram que a vacina quadrivalente foi efetiva na redução da infecção pelo HPV. Contudo, a vigilância da infecção deve ser contínua para avaliar a prevalência dos diferentes genótipos e o impacto do programa de vacinação.
metadata.dc.description.abstracten: The purpose of this study was to assess the effectiveness of the quadrivalent vaccine in reducing the prevalence and incidence of HPV infection and pre-neoplastic cervical lesions in Brazilian youth, aged 18 to 24 years. The study was conducted in municipalities of Ouro Preto and Mariana, Minas Gerais, from 2018 to 2021. A concurrent cohort study was performed, with an initial follow-up of 12 to 18 months. In addition, a panel study was developed to evaluate changes in the prevalence rates and profile of HPV infection, comparing the pre (2008-2009) and post-vaccination (2018-2021) periods. The selected young women were interviewed and divided into two groups: vaccinated and unvaccinated. Participants underwent a Pap smear and cervical sample collection for HPV detection and genotyping performed by PCR-RFLP and type-specific PCR. The prevalence of HPV infection and cytological alterations were analyzed using the test to compare proportions. Poisson and Cox multivariate regression models were used to estimate vaccine effectiveness. There was no significant difference in the overall prevalence of HPV infection between the vaccinated and unvaccinated groups (27.8% vs. 23.7%; p=0.453), and the comparison of data obtained before and after vaccination (30.6% vs. 25.2%; p=0.358). However, the prevalence of infection by HPV6/11/16/18 types in vaccinated young women (1.0%) was lower than in unvaccinated ones (7.5%; p=0.021), with a similar result in the panel study. Regarding non-vaccinated types, a higher prevalence was identified among young vaccinated women (26.8% vs. 16.9%; p=0.036) and in the post-vaccination period (20.0% vs.7.6%, p =0.017). The overall incidence of HPV infection was 14.5/100 youth/year in non-immunized women compared to 9.3/100 youth/year among those immunized. The effectiveness of the vaccine was 57%, regardless of the viral type, and no vaccinated young woman was detected with vaccinated HPV in follow-up. HPV33/45, related to cross-protection, were detected in 9.8% of vaccinated youth samples and 1.3% of unvaccinated ones (p=0.002) at baseline. These viral types were identified at follow-up in 1.8% of vaccinated participants and 6.9% of unvaccinated ones. As for cytological changes, there was no significant difference in the overall prevalence between vaccinated and non-vaccinated groups (2.1% vs. 5.8%; p=0.155) and in the comparison of pre- and post-vaccination periods (9.7% vs. 4.4%; p=0.082). The results showed that the quadrivalent HPV vaccine was effective in reducing the prevalence of vaccine-type HPV and the incidence of infection by any HPV type. It is important that public health policies encourage vaccination to prevent HPV infection. However, surveillance of HPV infection should be continued to assess the prevalence of different genotypes and the impact of the vaccination program.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. CIPHARMA, Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13951
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 09/11/2021 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:CIPHARMA - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_EfetividadeVacinaçãoRedução.pdf1,3 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons