Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13870
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGonçalves, Leonardo Eustáquio da Silvapt_BR
dc.contributor.advisorGonçalves, Cristiane Paula de Castropt_BR
dc.contributor.authorLopes, Stephany Rodrigues-
dc.date.accessioned2021-10-18T16:14:08Z-
dc.date.available2021-10-18T16:14:08Z-
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.citationLOPES, Stephany Rodrigues. Petrografia e geocronologia de diques intrusivos em granitóides da Suíte Lagoa Dourada – Cinturão Mineiro, MG. 2020. 85 f. Dissertação (Mestrado em Evolução Crustal e Recursos Naturais) – Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13870-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractA Suíte Lagoa Dourada (SLD), localizada no Cinturão Mineiro (CM), borda sul do Cráton São Francisco, é composta por biotita-hornblenda tonalitos e biotita trondhjemitos, datados em ca. 2,35 Ga. Estas rochas são intrudidas por uma rede de diques cujas relações petrográficas, controle estrutural e (escala 1:25) em 4 estações de trabalho, foram identificadas 5 gerações distintas para os diques (Tipo 1 a 5), com base nas relações de corte e orientação espacial observadas em campo, além da composição modal e textura das rochas. Tais tipos foram identificados como biotita plagioclásio hornblendito (Tipo 1), biotita granitoide rico em quartzo (Tipo 2), biotita granodiorito (Tipo 3), diques leucograníticos (Tipo 4) e hornblenda biotita tonalito (Tipo 5). Estes diques subverticais encontram-se subparalelos ou discordantes da foliação dos granitoides hospedeiros, possuindo direção preferencial entre N25W e N80W (Tipo 1, Tipo 3 e Tipo 5) e N75E (Tipo 2 e Tipo 4). As idades U-Pb em zircão, obtidas através do ICP-MS sector field (LA-SF-ICP-MS), certificam as relações de corte observadas em campo, em que o Tipo 1, composto por diques máficos, é o mais antigo, com idade de cristalização de ca. 2347 Ma, que superpõe, dentro do erro analítico, a idade da rocha hospedeira. Já os diques mais jovens (Tipo 5) possuem idade de cristalização de ca. 2332 Ma e seccionam todos os demais tipos observados. Com características microestruturais majoritariamente ígneas, estas intrusões não registram a superposição de evento metamórfico e/ou deformacional regional, sendo a foliação interna observada nestes diques gerada durante a sua colocação, associadas ao próprio fluxo magmático. Os diques Tipo 1 foram alojados por meio de um sistema de fraturas sin-intrusivas provenientes da contração volumétrica do plúton durante a sua cristalização. Já os demais tipos sugerem colocação por meio de fraturamento hidráulico, sendo ainda o Tipo 5 provavelmente vinculado também ao sistema de "stoping". Portanto, o processo de cristalização da SLD, seguido da intrusão dessa rede de diques, ocorreu de forma rápida no Sideriano, dentro de um período de ca. 20 Ma.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/us/*
dc.subjectPetrologiapt_BR
dc.subjectGeocronologia - siderianopt_BR
dc.subjectDiques - geologiapt_BR
dc.titlePetrografia e geocronologia de diques intrusivos em granitóides da Suíte Lagoa Dourada – Cinturão Mineiro, MG.pt_BR
dc.typeDissertacaopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 05/10/2021 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeGonçalves, Leonardo Eustáquio da Silvapt_BR
dc.contributor.refereeBitencourt, Maria de Fátima Aparecida Saraivapt_BR
dc.contributor.refereeDanderfer Filho, Andrépt_BR
dc.description.abstractenThe Lagoa Dourada Suite (LDS), located in the Mineiro Belt, southern margin of the São Francisco Craton, is composed of biotite-hornblende tonalites and biotite trondhjemites, dated at ca. 2.35 Ga. These rocks are crosscut by a network of dykes whose petrographic, structural control, and emplacement timing are addressed in this work. Through the outcrop mapping (scale 1:25) of 4 workstations, 5 different generations were identified for the dykes (Types 1 to 5), based on their cutting relationships and spatial orientation observed in the field, besides the modal composition and texture. These types were identified as Biotite plagioclase hornblendite (Type 1), Biotite granitoid quartz-rich (Type 2), Biotite granodiorite (Type 3), Leucogranitic dykes (Type 4) and Hornblende biotite tonalite (Type 5). These subvertical dykes are subparallel or discordant with the foliation of the host granitoids, having preferential direction between N25W and N80W (Type 1, Type 3, and Type 5) and N75E (Type 2 and Type 4). The U-Pb ages in zircon, obtained through the sector field ICP-MS (LA-SF-ICP-MS), certify the cutting relationship observed in the field, in which Type 1, composed of mafic dykes, is the oldest one, with a crystallization age ca. 2347 Ma, whose obtained age overlaps, within the analytical error, the age of the host rock. The youngest dykes (Type 5) have a crystallization age ca. 2332 Ma and cuts off all other observed types. With microstructural features mostly igneous, these intrusions do not register the overlapping a regional metamorphic and/or deformational event, with the internal foliation observed in these dykes generated during their emplacement, associated with the magmatic flow itself. Type 1 dykes were lodged through a system of syn-intrusive fractures resulting from the volumetric contraction of the pluton during its crystallization. For the other types suggest emplacement through hydraulic fracturing, with Type 5 probably also linked to the stoping system. Therefore, the SLD crystallization process, followed by the intrusion of this dykes network, occurred quickly in the Sideriano, within a period of ca. 20 Ma.pt_BR
Appears in Collections:PPGECRN - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_PetrografiaGeocronologiaDiques.pdf6,91 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons