Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13844
Title: Efeito da contaminação por arsênio sobre a comunidade de bactérias cultiváveis do solo.
Authors: Rocha, Lorrana Cachuite Mendes
metadata.dc.contributor.advisor: Garcia, Camila Carrião Machado
Moreira, Leandro Marcio
Keywords: Arsênio
Prospecção
Solos - poluição
Quadrilátero Ferrífero
Issue Date: 2021
metadata.dc.contributor.referee: Garcia, Camila Carrião Machado
Barboza, Natália Rocha
Silva, Silvana de Queiroz
Citation: ROCHA, Lorrana Cachuite Mendes. Efeito da contaminação por arsênio sobre a comunidade de bactérias cultiváveis do solo. 2021. 80 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) – Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2021.
Abstract: O Arsênio é um semi-metal amplamente difundido na crosta terrestre associado a outros compostos minerais. Atividades antrópicas, como mineração e agricultura, e naturais como o intemperismo de rochas elevam a quantidade de As no ambiente. Os compostos derivados de As são considerados altamente tóxicos, estando associados ao desenvolvimento de uma série de patologias em resposta à intoxicação aguda e crônica, como doenças de pele e gastrointestinais, e diversos tipos de câncer. Sendo assim, estudar processos que possam nos auxiliar no tratamento de solos e águas contaminadas é de grande importância. Bactérias têm se mostrado microrganismos bastante interessantes para esses processos. Neste trabalho, procuramos avaliar o efeito da contaminação por arsênio sobre a comunidade bacteriana dos solos através de métodos dependentes de cultivo. Inicialmente, bactérias foram isoladas a partir de solo contaminado artificialmente com 55 µg/Kg de Arsenato de Sódio, solo naturalmente contaminado proveniente do quadrilátero ferrífero e solo controle entre 0 e 115 dias após a contaminação. Foram isolados 466 microrganismos e estes selecionados de acordo com suas tolerâncias às doses de 10-15 mM de Arsenato de Sódio e 1-3 mM de Arsenito de Sódio. Os 29 isolados mais tolerantes foram submetidos a crescimento em presença de Manganês (20-70 mM), Ferro (6-15 mM), diferentes valores de pH (4-12) e doses mais elevadas de arsenito (4-15 mM) e arsenato (25-400 mM). Os 10 isolados mais resistentes quanto à tolerância aos metais e principalmente arsenito e arsenato foram novamente selecionados e caracterizados quanto à formação de biofilme, curva de crescimento, tolerância ao peróxido de hidrogênio (10-200 mM) e características morfológicas e de parede celular. Nossos resultados apontam para um conjunto de bactérias com alta resistência a As, prospectadas principalmente do solo tratado com As, e que podem ser utilizadas em atividades de remediação de ambientes contaminados com o semi-metal.
metadata.dc.description.abstracten: Arsenic is a semi-metal widespread in the earth's crust associated with other mineral compounds. Human activities, such as mining and agriculture, and natural activities such as the weathering of rocks increase the amount of As in the environment. The compounds derived from As are highly toxic and are associated with the development of a series of pathologies in response to acute and chronic intoxication, such as skin and gastrointestinal diseases, and several types of cancer. Therefore, studying processes that can help us to treat contaminated soil and water is of great importance. Bacteria are very interesting microorganisms for these processes. In this work, we seek to evaluate the effect of arsenic contamination on the soil bacterial community through cultivation-dependent methods. Initially, bacteria prospected from artificially contaminated soil with 55 µg/Kg of sodium arsenate, naturally contaminated soil from the Iron Quadrangle, and control soil between 0 and 115 days after contamination. It was isolated 466 microorganisms and then those selected according to their tolerances to doses of 10-15 mM sodium arsenate and 1-3 mM sodium arsenite. The 29 most tolerant isolates were grown in the presence of manganese (20-70 mM), iron (6-15 mM), different pH values (4-12), and higher doses of arsenite (4-15 mM) and arsenate (25-400 mM). The 10 most resistant isolates in terms of metals tolerance, mainly arsenite and arsenate, were again selected and characterized in terms of biofilm formation, growth curve, tolerance to hydrogen peroxide (10-200 mM), and morphological characteristics and cell wall. Our results point to a set of bacteria with high resistance to As, mainly prospected from the soil treated with As, and can be used in remediation activities of environments contaminated with this semi-metal.
Description: Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13844
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 23/09/2021 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPBIOTEC - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_EfeitoContaminaçãoArsênio.pdf2,01 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons