Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13772
Title: Teodoro Estudita e a iconofilia : afirmação política e defesa da aristocracia monacal em Bizâncio.
Authors: Fernandes, Caroline Coelho
metadata.dc.contributor.advisor: Joly, Fábio Duarte
Keywords: Aristocracia
Império Bizantino
Mosteiros
Issue Date: 2021
metadata.dc.contributor.referee: Joly, Fábio Duarte
Taveira, Celso
Salles, Bruno Tadeu
Baptista, Lyvia Vasconcelos
Boy, Renato Viana
Citation: FERNANDES, Caroline Coelho. Teodoro Estudita e a iconofilia: afirmação política e defesa da aristocracia monacal em Bizâncio. 2021. 150 f. Tese (Doutorado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2021.
Abstract: Teodoro Estudita foi um monge e abade do mosteiro de Estúdio que, no final do século VIII e início do IX, atuou em dois significativos acontecimentos no Império Bizantino relacionados às convicções cristãs e aos propósitos e políticas imperiais, isto é, a controvérsia moechiana e a segunda iconoclastia. Além disso, produziu tratados iconófilos e um Testamento, no qual pontuou seus principais receios quanto à coerção imperial sobre os mosteiros. O objetivo do presente trabalho consiste em uma análise dessas obras, inseridas em um debate não apenas teológico, mas também político, uma vez que famílias de origem aristocrática como a de Teodoro, dispunham de relevantes funções dentro dos mosteiros, se beneficiando dessas. A segunda iconoclastia seria uma consequência da primeira e da controvérsia moechiana como um meio de controle de grupos do setor monacal e de mosteiros como o de Estúdio. Portanto, a iconofilia de Teodoro seria uma forma de afirmação política e defesa de uma aristocracia monacal.
metadata.dc.description.abstracten: Theodore the Studite was a monk and abbot of the monastery of Stoudios, who, in the late 8th and early 9th centuries, acted in two significant events in the Byzantine Empire related to Christian beliefs and imperial purposes and policies, that is, the moechian controversy and the second iconoclasm. He then produced iconophile treatises and a Testament, in which he pointed out his main fears about imperial coercion over monasteries. The objective of the present thesis consists of an analysis of these works, framing them in a debate that is not only theological, but also a political one, since families of aristocratic origin like Theodore’s, had relevant functions within the monasteries, benefiting from those. The second iconoclasm would thus be a consequence of the first and the moechian controversy as an imperial means of controlling groups in the monastic sector and monasteries such as that of Stoudios. Therefore, Theodore’s iconophilia should be takens as a form of political affirmation and defense of a monastic aristocracy.
Description: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13772
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 10/09/2021 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPGHis - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_TeodoroEstuditaIconofilia.pdf1,19 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons