Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13521
Title: Bactérias cultiváveis obtidas a partir de Langsdorffia hypogaea como potenciais controladores biológicos de fungos saprofíticos associados com deterioração de tomate pós-colheita.
Authors: Silva, Ana Karla da
metadata.dc.contributor.advisor: Moreira, Leandro Marcio
Sanchez, Angelica Bianchini
Keywords: Sistemas de controle biológico
Antibiose
Tomate
Pesticidas
Colheita
Issue Date: 2021
metadata.dc.contributor.referee: Moreira, Leandro Marcio
Garcia, Camila Carrião Machado
Laia, Marcelo Luiz de
Citation: SILVA, Ana Karla da. Bactérias cultiváveis obtidas a partir de Langsdorffia hypogaea como potenciais controladores biológicos de fungos saprofíticos associados com deterioração de tomate pós-colheita. 2021. 86 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) – Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2021.
Abstract: Grandes quantidades de frutos e vegetais são perdidos por consequência da ação de fungos que os deterioram na fase de pós-colheita. Fatores como cultivo inapropriado, vasto uso de agrotóxicos, armazenamento, manuseio, transporte inadequados e grandes variações de temperatura podem favorecer o aparecimento e a propagação de doenças fúngicas alavancando a fase de deterioração. O tomate, por exemplo, por ser uma hortaliça de alta perecividade, pode incorrer em perdas de até metade da produção na fase pós-colheita. Atualmente, a forma mais comumente utilizada para controle destes microrganismos está na aplicação de fungicidas sintéticos (agrotóxicos), porém, com o agravo de seu uso ser altamente prejudicial à saúde. Diante desse cenário, o controle biológico surge como uma alternativa limpa de controlar microrganismos indesejáveis, por meio da utilização de seus próprios inimigos naturais. Neste trabalho, propomos o controle de espécies fúngicas causadoras de doenças pós-colheita e deterioração de tomates, por meio da utilização de isolados bacterianos cultiváveis obtidos previamente a partir de rizosfera e raízes de Langsdorffia hypogaea, uma planta holoparasita obrigatória. Um total de 36 isolados foram diretamente confrontados com quatro espécies fúngicas bioprospectadas diretamente de tomates, nomeadas como F8", "F11", "F7.2" e "F12". Além disso, os isolados de melhor eficiência nesta etapa, foram posteriormente avaliados quanto a capacidade de autoagregação e produção de biofilme, características fundamentais para fixação em tecido vegetal. Deste total, 33 isolados foram capazes de inibir in vitro o crescimento de F8 com taxas de até 61,27%, enquanto que, para o fungo F11, os 36 isolados apresentaram taxas de inibição positiva, sendo a maior delas 76,81%. O fungo F7.2 se demonstrou o mais difícil de ser contido, 33 isolados bacterianos foram capazes de inibi-lo e a maior taxa alcançada foi 56,04%, entretanto, diferente dos demais, apenas um isolado bacteriano apresentou taxa de inibição superior a 50%. Finalmente, todos os 36 isolados bacterianos foram capazes de inibir o fungo F12 alcançando a maior faixa de inibição, com valores de até 93,83%. Dos 36 isolados testados, 14 melhores passaram para a próxima fase, dentre estes, 8 isolados foram capazes de se autoagregar com taxas baixas de até 20,1%. Os 14 isolados bacterianos, foram capazes de produzir biofilme, 7 deles se enquadraram como produtores moderados, enquanto os 7 demais foram classificados como fortes produtores. Concluímos que bactérias provenientes do solo do QF e da planta Langsdorffia hypogaea são potenciais agentes biocontroladores de fungos deterioradores, entretanto, serão necessários estudos mais aprofundados para verificar a atividade diretamente no fruto.
metadata.dc.description.abstracten: Large quantities of fruits and vegetables are lost due to the action of decay fungi in the postharvest phase, factors such as inappropriate cultivation, extensive use of pesticides, storage, temperature and handling can cause agricultural products to suffer from fungal diseases leveraging their decay phase. Tomatoes, as a highly perishable vegetable, suffer losses of up to half the yield in the post-harvest phase. Currently, the most common form that is used to control these microorganisms is the application of synthetic fungicides or also called agrochemicals, however, this type of control agent leaves residues in the food that are highly harmful to health. In this scenario, biological control emerges as a clean alternative to control undesirable microorganisms, through the use of their own natural enemies. In this work, we propose the control of fungal species causing post-harvest diseases and spoilage of tomatoes, through the use of bacterial isolates, from the soil of the Iron Quadrangle and the plant Langsdorffia hypogaea, 36 bacterial isolates were directly confronted with 4 fungal species bioprospected directly from tomatoes, these species were named as "F8", "F11", "F7.2" and "F12". In addition, the isolates with the best efficiency in this step were further evaluated for their ability to self-aggregate and produce biofilm. Among the isolates tested for F8, 33 were able to inhibit the growth of the fungus with rates from 6.92 to 61.27%, for fungus F11, all 36 isolates showed inhibition rates ranging from 0.31 to 76.81%. Fungus F7.2 proved to be the most difficult to contain, 33 bacterial isolates were able to inhibit it with rates from 0.79 to 56.04%, however, unlike the others, only one bacterial isolate showed an inhibition rate higher than 50%. Finally, all 36 bacterial isolates were able to inhibit the fungus F12 with rates ranging from 17.32 to 93.83% inhibition. Of the 36 isolates tested, a best 14 moved on to the next phase, among these, 8 isolates were able to self-aggregate with low rates ranging from 4.8 to 20.1%. The 14 bacterial isolates, were able to produce biofilm, 7 of them were classified as "moderate biofilm producers", while the remaining 7 were classified as "strong biofilm producers". Therefore, we conclude that, bacteria from QF soil and Langsdorffia hypogaea plant are potential biocontrol agents of spoilage fungi, however, further studies are needed to verify the activity directly on tomato tissue.
Description: Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13521
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 07/08/2021 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPBIOTEC - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_BactériasCultiváveisObtidas.pdf5,25 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons