Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13326
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorQueiroga, Gláucia Nascimentopt_BR
dc.contributor.advisorMartins, Maximiliano de Souzapt_BR
dc.contributor.advisorLana, Cristiano de Carvalhopt_BR
dc.contributor.authorMadureira, Rafael da Silva-
dc.date.accessioned2021-07-03T14:04:48Z-
dc.date.available2021-07-03T14:04:48Z-
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.citationMADUREIRA, Rafael da Silva. Caracterização faciológica da Formação Moeda (Grupo Caraça, Supergrupo Minas) e estudos geocronológicos U-Pb nos sinclinais Gandarela e Ouro Fino, Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais. 2020. 98 f. Dissertação (Mestrado em Evolução Crustal e Recursos Naturais) – Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13326-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractA bacia Minas registra a ocorrência de um Ciclo de Wilson completo entre ca. de 2.5 a 2.0 Ga na porção meridional do craton São Francisco, Quadrilátero Ferrífero, Brasil. A unidade basal (Grupo Caraça) materializa os estágios iniciais de rifteamento com evolução para margem passiva, representado pelas formações Moeda e Batatal. A fim de contribuir para a reconstrução da história de preenchimento tectono-sedimentar dos estágios iniciais da bacia Minas, foram conduzidos levantamentos faciológicos de alta resolução associado a análises isotópicas em zircões detríticos da Formação Moeda nos sinclinais Gandarela e Ouro Fino, centro leste do Quadrilátero Ferrífero. As análises isotópicas também abordaram o Grupo Nova Lima, como constituinte do arcabouço litoestrutural, e a Formação Batatal, como datum de topo para a Formação Moeda na região. O levantamento faciológico resultou na identificação e caracterização de nove litofácies para a Formação Moeda: três conglomeráticas (Cms, CcsI e CcsII) e seis areníticas (Amm, Amg, Ammg, Apmg, Atmg e Acd). Foram levantadas oito colunas estratigráficas que, a partir da correlação lateral, permitiram agrupar as litofácies descritas em seis associações de litofácies, três no sinclinal Gandarela (ALG1, ALG2, ALG3), e outras três no sinclinal Ouro Fino (ALOF1, ALOF2, ALOF3). As associações de litofácies ALG1, ALOF1 e ALOF2, são conglomerado dominantes típicas de sistema de leques aluvio/fluviais proximais, depositados em borda de falha. A associação de litofácies ALG2 é representada por arenitos finos a médios, depositados em sistema de lençóis subaquosos em área de planície de inundação aluvial. As associações de litofácies ALG3 e ALOF3, são predominantemente areníticas, interpretadas como depósitos em zonas médias a distais de leques fluviais. O estágio de margem passiva incipiente é registrado pela presença de rochas metapelíticas da Formação Batatal, que recobriram toda a sequência anterior. Os dados isotópicos apontam idades 207Pb/206Pb de 2777 ±14 Ma para o agrupamento de zircões detríticos mais jovens da Formação Moeda, e de 2782±10 Ma para os da Formação Batatal. Os espectros de distribuição de idades 207Pb/206Pb dessas unidades sugerem os complexos arqueanos Bação, Bonfim e Belo Horizonte como principais áreas fontes para ambas. Os resultados isotópicos U/Pb, associados aos dados de campo, indicam que o arcabouço litoestrutural da bacia Minas é parcialmente formado pelo Grupo Nova Lima. A idade 207Pb/206Pb do agrupamento de zircões detríticos mais jovens desta unidade encontrada foi de 2676 ± 14 Ma, sendo proposto os complexos Santa Bárbara, Bação, Bonfim, Belo Horizonte e granitos potássicos do evento Mamona I como suas principais áreas fonte na área de estudo.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/us/*
dc.subjectCráton São Franciscopt_BR
dc.subjectGeocronologiapt_BR
dc.subjectFáciespt_BR
dc.titleCaracterização faciológica da Formação Moeda (Grupo Caraça, Supergrupo Minas) e estudos geocronológicos U-Pb nos sinclinais Gandarela e Ouro Fino, Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais.pt_BR
dc.typeDissertacaopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 22/04/2021 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeQueiroga, Gláucia Nascimentopt_BR
dc.contributor.refereeNovo, Tiago Amânciopt_BR
dc.contributor.refereeAlckmim, Fernando Flecha dept_BR
dc.description.abstractenThe Minas basin records a complete Wilson cycle between ca. 2.5 to 2.0 Ga in the southern São Francisco Craton, Quadrilátero Ferrífero, Brazil. The basal unit (Caraça Group) materealizes its initial rifting stages to passive margin, represented by the Moeda and Batatal formations. In order to contribute to the reconstruction of the tectono-sedimentary filling history of the Minas basin early stages, high-resolution faciological surveys were carried out associated to detrital zircon isotopic analyzes of the Moeda Formation at the Gandarela and Ouro Fino synclines, eastern Quadrilatero Ferrífero. The isotopic analyses also approached the Nova Lima Group, as a lithostructural framework consituent, and the Batatal Formation, as the top datum of Moeda Formation. The faciological survey indicated nine lithofacies of the Moeda Formation: three conglomaratics (Cms, CcsI, CcsII) and six arenitics (Amm, Amg, Ammg, Apmg, Atmg, Acd). The lateral correlation of the eight stratigraphic columns logged, allowed to group the lithofacies in six lithofacies assemblages, three in the Gandarela Syncline (ALG1, ALG2, ALG3), and other three in the Ouro Fino Syncline (ALOF1, ALOF2, ALOF3). The lithofacies assemblages ALG1, ALOF1 and ALOF2, are conglomeratics, typical of an alluvial fan system, deposited at a fault edge. The lithofacies assemblage ALG2 is represented by fine do medium sandstones, deposited in a sheet flow system at an alluvial floodplain area. The lithofacies assemblages ALG3 and ALOF3 are arenitics, interpreted as medium to distal fluvial fan system deposits. The incipient passive margin stage is represented by the Batatal Formation metapelitic rocks, which covered the entire previsous sequence. The isotopic data indicates 2777 ±14 Ma 207Pb/206Pb younger detrital zircon cluster for the Moeda Formation, and 2782±10 Ma for the Batatal Formation. The 207Pb/206Pb age distribution spectra of these units suggest the Bação, Bonfim and Belo Horizonte Archean complexes as the main source areas for both. The U/Pb isotopic results associated to the field data, indicates Nova Lima Group as a Minas basin lithostructural framework in the study area. The younger detrital zircon cluster 207Pb/206Pb age calculated for this unit is 2676 ± 14 Ma, with the Santa Bárbara, Bação, Bonfim, Belo Horizonte complexes and potassic granites form the Mamona I event as its main area source in the study area.pt_BR
Appears in Collections:PPGECRN - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_CaracterizaçãoFaciológicaCaracterização.pdf12,96 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons