Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13210
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSouza, Gilmar Pereira dept_BR
dc.contributor.advisorFlôr, Cristhiane Carneiro Cunhapt_BR
dc.contributor.authorDamasceno, Cristian Júnior-
dc.date.accessioned2021-04-23T13:47:53Z-
dc.date.available2021-04-23T13:47:53Z-
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.citationDAMASCENO, Cristian Júnior. Sabedoria nunca é muita: interlocuções promovidas entre os saberes populares envolvidos na produção de doces por moradoras de uma comunidade quilombola e a educação química. 2020. 131 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências) – Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/13210-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractNeste trabalho apresentamos os saberes populares dos povos Quilombolas inseridos em um contexto de proteção e resgate de uma herança de conhecimentos em benefício da sociedade e da preservação da memória e cultura. Nosso objetivo foi investigar como os saberes populares mobilizados dentro de uma comunidade Quilombola em sua produção de doces caseiros, podem contribuir para o seu reconhecimento, valorização e o Ensino de Química. Dessa forma pensamos em elaborar um material que pudesse resgatar os saberes populares e os articulasse aos conhecimentos Químicos escolares. Após realizarmos uma revisão da literatura, percebemos que os estudos relacionados as comunidades tradicionais quilombolas, no que tange ao resgate e valorização dos seus saberes, ainda são insuficientes diante dos inúmeros saberes tradicionais que podem ser abordados em sala de aula. Por meio de entrevistas realizadas com moradoras do quilombo Vila de Santa Efigênia, no município de Mariana, estado de Minas Gerais, estabelecemos uma conexão entre saberes populares e saberes acadêmicos/escolares e, apoiados no referencial teórico-metodológico da análise de discurso de linha francesa, realizamos entrevistas com quatro moradoras da comunidade Quilombola Vila Santa Efigênia a fim de produzir um documentário sobre a produção de doces dessa comunidade e o Ensino de Química, constituindo assim o nosso corpus analítico. A partir das falas das entrevistadas estabelecemos critérios de análise e de produção dos produtos que acompanham esta dissertação. As suas falas nos remetem à complexidade discursiva da identidade periférica e quilombola que se constrói, em parte, por meio dos saberes e valores guardados e transmitidos por certos indivíduos da comunidade. A partir da perspectiva da ciência e a sabedoria tradicional carregada pelas entrevistadas tornou-se possível estabelecer relações intertextuais para a produção de uma cartilha voltada à educação Química na perspectiva de uma comunidade Quilombola. A aplicação das categorias e conceitos da linguística nos permitiu entender melhor a complexidade das identidades quilombolas criadas pelas moradoras entrevistadas e a forma como o discurso feito sobre os saberes tradicionais locais – a produção de doces caseiros – tem a ver com a própria história do espaço que a Vila Santa Efigênia ocupa na vida e no imaginário de seus moradores.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.subjectSabedoria popularpt_BR
dc.subjectComunidadespt_BR
dc.subjectAnálise do discursopt_BR
dc.subjectQuímica - estudo e ensinopt_BR
dc.titleSabedoria nunca é muita : interlocuções promovidas entre os saberes populares envolvidos na produção de doces por moradoras de uma comunidade quilombola e a educação química.pt_BR
dc.typeDissertacaopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor em 16/04/2021 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeCabral, Wallace Alvespt_BR
dc.contributor.refereeFreitas, Cláudia Avellarpt_BR
dc.contributor.refereeFlôr, Cristhiane Carneiro Cunhapt_BR
dc.contributor.refereeSouza, Gilmar Pereira dept_BR
dc.description.abstractenIn this work, we present the popular knowledge of the Quilombola people based in a context of protection and rescue of the heritage and knowledge and for the preservation of the memory and culture for the benefit of their society. Our objective was to investigate how popular knowledge within the Quilombola community helps in the production of homemade sweets that can contribute to its recognition, appreciation and teaching of Chemistry. Thus, we developed a material that could rescue popular knowledge and help articulate it with the Chemistry taught in schools. Through a series of interviews with residents of the Vila de Santa Efigênia Quilombo, in the municipality of Mariana, state of Minas Gerais, we established a connection between popular knowledge and the academic/school knowledge. After conducting a literature review, we realized that the studies related to traditional Quilombola communities, with regard to the adquisition and valorization of their knowledge, are still insufficient compared to the innumerable traditional knowledge that can be addressed in the classroom. With the support of the theoretical and methodological framework of the French Discourse Analysis, we conducted sinterviews with four residents of the Quilombola community Vila Santa Efigênia with the focus of producing a documentary on the production of sweets from this community and the teaching of chemistry, thus constituting our analytical corpus. Based on the interviewees' statements, we established criteria for the analysis and production of the products that we describe in this dissertation. Their statements lead us to the discursive complexity of the peripheral identity and Quilombola that is built in part through the knowledge and values of certain individuals that are then transferred to others in the community. From the perspective of science and traditional wisdom carried by the interviewees, it was possible to establish intertextual relationships for the production of a booklet with the objective of teaching chemistry using the perspective (knowledge) of the Quilombola community. The application of linguistic categories and concepts allowed us to understand the complexity of Quilombola identities that the residents interviewed created and how the discourse talked about traditional local knowledge - the production of homemade sweets - has to do with the history of the space that Vila Santa Efigênia occupies in the life and imagination of its residents.pt_BR
dc.contributor.emailOrientadorgsouza@ufop.edu.brpt_BR
dc.contributor.emailOrientadorcristhianeflor@yahoo.com.brpt_BR
Appears in Collections:MPEC - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_SabedoriaInterlocuçõesPromovidas.pdf3,71 MBAdobe PDFView/Open
PRODUTO_DocesSaberesInterlocuções.pdf116,73 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons