Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13063
Title: Exilados na pátria : o tratamento de "alienados" no Centro Psiquiátrico de Barbacena, 1903 -1979.
Authors: Assis, Elizeu Antonio de
metadata.dc.contributor.advisor: Carrara, Ângelo Alves
Keywords: Pessoas com deficiência mental
Hospitais psiquiátricos - Barbacena - MG
Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena - pacientes
Doenças mentais
Issue Date: 2020
metadata.dc.contributor.referee: Carrara, Ângelo Alves
Silveira, Anny Jackeline Torres
Almeida, Cléber Lúcio de
Andrade, Mateus Rezende de
Vieira, Marcelo Luciano
Citation: ASSIS, Elizeu Antonio de. Exilados na pátria: o tratamento de "alienados" no Centro Psiquiátrico de Barbacena, 1903 -1979. 2020. 190 f. Tese (Doutorado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2020.
Abstract: O Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena (CHPB) foi qualificado como “Sucursal do Inferno”, “Campo de Concentração Nazista”, “Porões da Loucura” e como um verdadeiro “Holocausto Brasileiro”. Essa mesma narrativa afirma que “a histórica comporta outras histórias”, desse modo, essa tese apresenta um contraponto a esse discurso denunciativo. Argumenta que ao tomar a instituição de forma isolada, essa narrativa não levou em conta a complexidade do CHPB enquanto um nó na rede de atenção ao Alienado do Estado de Minas Gerais. Desta forma, o discurso denunciativo ocultou o percurso dos doentes em seu itinerário para Barbacena, bem como a atuação dos trabalhadores do CHPB em seu esforço para efetivar a assistência à saúde dos enfermos. O período analisado se inicia em 1903, ano em que se deu a instalação da Assistência a Alienados do Estado de Minas Gerais e vai até 1979, quando se realizou o III Congresso Mineiro de Psiquiatria. A pesquisa indaga quem eram os sujeitos internados no Centro Hospitalar entre os anos de 1903 até 1979 e como a sociedade brasileira lidou com os sujeitos acometidos pela loucura. Analisa o modo pelo qual o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena se articulava com outros estabelecimentos de tratamento da loucura do Estado, bem como vincula a história do CHPB ao contexto da assistência a alienados do Estado de Minas Gerais. Para este fim, coleta, analisa e sistematiza dados de todos os livros de matrícula de pacientes segurados e de pacientes indigentes recolhidos gratuitamente à assistência a alienados. A partir das categorias: ano de entrada; gênero; cor; diagnóstico, estado civil; idade; ano de saída; tempo de internação e mortes de pacientes; trabalha um total de 125.537 registros. Conclui-se que o cuidar da loucura serviu de instrumento útil à emboscada para a manutenção do status-quo. Observou-se, ainda, que discurso denunciativo construiu representações sociais que perpetuaram significados impermeáveis às contradições oferecidas pelos documentos. É neste ponto que a História se colocou como conhecimento científico capaz de permitir compreender o que ocorreu no “modo de cuidar”.
metadata.dc.description.abstracten: The Barbacena Psychiatric Hospital Center (CHPB, from its portuguese acronym), which was qualified as “Branch of Hell”, “Nazi Concentration Camp”, “insanity of basement” and as a true “Brazilian Holocaust”. This same narrative affirms that “a historical story contains other stories”, so this presentation presents a counterpoint to the denunciative discourse. I argue that when taking an institution in isolation, this narrative did not take into account the complexity of the CHPB as a node in the care network of the State of Minas Gerais. In this way, the whistleblowing speech or the tracking of patients on their itinerary to Barbacena, as well as the role of CHPB workers in their effort to provide health care to the sick. The analyzed period started in 1903, when the Assistance for the Alienated of the State of Minas Gerais was installed and goes until 1979, when the III Minas Gerais Congress of Psychiatry was held. A survey indicates who were the subjects admitted to the Hospital Center between the years 1903 and 1979 and how Brazilian society dealt with individuals affected by madness. Analyze the way in which the Centro Hospitalar Psiquiatrico de Barbacena articulates itself with other uses of the treatment of madness in the State, as well as links the history of the CHPB to the context of alienated assistance from the State of Minas Gerais. To this end, it collects, analyzes and systematizes data from all matrix books of insured patients and indigenous patients collected free of charge for alienated assistance. From the categories: year of entry; genre; color; diagnosis, marital status; age; departure year; length of hospital stay and patient deaths; works a total of 125,537 records. Conclude if the treatment of madness is useful for the use of the useful instrument in ambush to maintain the status quo. Also note that the denunciative discourse represented social representations that perpetuated meanings impervious to the contradictions offered by the documents. It is at this point that History is presented as scientific knowledge capable of allowing understanding or what happened in the "way of caring".
Description: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/13063
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 26/09/2020 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPGHis - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_ExiladosPátriaTratamento.pdf4,59 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons