Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/12778
Title: Dos mantimentos às bateias mais ricas que há nas Minas : distinção do gosto na urbe setecentista, Minas Gerais.
Other Titles: From the groceries to the richest gold pans existing in Minas : distinction of taste in eighteenth-century urbe, Minas Gerais.
Authors: Andrade, Francisco Eduardo de
Keywords: Fronteira
Economia minerária
Cozinha
Quitanda
Issue Date: 2019
Citation: ANDRADE, F. E. de. Dos mantimentos às bateias mais ricas que há nas Minas: distinção do gosto na urbe setecentista, Minas Gerais. Patrimônio e Memória, São Paulo, v. 15, n. 1, p. 93-113, jan./jun. 2019. Disponível em: <http://pem.assis.unesp.br/index.php/pem/article/view/994>. Acesso em: 03 jul. 2020.
Abstract: O estudo buscou investigar as práticas de alimentação dos moradores do território minerário, a partir dos condicionantes sociais, culturais e econômicos. Observamos que a agricultura de subsistência (roças), já associada aos descobertos de ouro (e de diamantes) nas fronteiras, foi reconfigurada na economia colonial-atlântica de abastecimento das povoações urbanas. Além da crescente produção agropastoril, houve uma significativa diversificação dos gêneros comercializados. Contudo, o quadro básico nutricional dos moradores livres pobres e dos cativos pouco mudou ao longo do século XVIII. Mesmo assim, não foi desprezível, em uma história mobilizada pelo imaginário e pelos desejos, a disposição dos moradores pobres, ou dos trabalhadores africanos e afrodescendentes, para lograr uma variedade do gosto, que se apresentava nos comestíveis, açucarados ou não, das quitandas, das vendas / cozinhas clandestinas e das comemorações festivas.
metadata.dc.description.abstracten: The study sought to investigate the feeding practices of the inhabitants of the mining territory, based on social, cultural and economic factors. We observed that subsistence agriculture (roças), already associated with gold (and diamond) discoveries at the borders, was reshaped in the colonial-Atlantic economy of supplying urban settlements. In addition to the growing agropastoral production, there was a significant diversification of the commercialized genera. However, the basic nutritional scene of the poor free people and captive people changed little during the eighteenth century. Nevertheless, in a story mobilized by imagination and desires, the disposition of the poor inhabitants, or African and Afro-descendant workers, to achieve a variety of taste is significant and was presented through the sale of food, both sugary and not, in quitandas clandestine / kitchens and festive celebrations.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/12778
ISSN: 1808-1967
metadata.dc.rights.license: O periódico Patrimônio e Memória permite o depósito da versão pós-print de um artigo. Permite remixagem, adaptação e nova criação a partir da obra para fins não comerciais, desde que seja atribuído o crédito ao autor (CC BY-NC). Fonte: Diadorim <https://diadorim.ibict.br/handle/1/693>. Acesso em: 28 set. 2020.
Appears in Collections:DEHIS - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_MantimentosBateiasRicas.pdf275,76 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.