Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/12581
Title: Avaliação da dose-resposta e da associação de adjuvantes na potência de vacinas quiméricas contra leishmaniose visceral : estudo de fase I em camundongos BALB/c.
Authors: Ostolin, Thais Lopes Valentim Di Paschoale
metadata.dc.contributor.advisor: Reis, Alexandre Barbosa
Brito, Rory Cristiane Fortes de
Keywords: Leishmaniose visceral
Vacinas
Proteínas
Camundongo
Issue Date: 2020
metadata.dc.contributor.referee: Reis, Alexandre Barbosa
Brito, Rory Cristiane Fortes de
Fujiwara, Ricardo Toshio
Borges, William de Castro
Citation: OSTLIN, Thais Lopes Valentim Di Paschoale. Avaliação da dose-resposta e da associação de adjuvantes na potência de vacinas quiméricas contra leishmaniose visceral: estudo de fase I em camundongos BALB/c. 2020. 90 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2020.
Abstract: No Brasil, a leishmaniose visceral canina (LVC) encontra-se em expansão sendo um sério problema de saúde pública. A alta prevalência de cães infectados reforça a necessidade de uma vacina para ser empregada em campanhas de vacinação de forma profilática. Nesse trabalho foram avaliadas duas quimeras desenhadas a partir do mapeamento de epítopos de células T pertencentes a proteínas de Leishmania infantum descritas na literatura como candidatas vacinais. O objetivo do estudo foi avaliar a dose-resposta e o efeito da associação de adjuvantes na eficácia de vacinas quiméricas contra a leishmaniose visceral em camundongos BALB/c. Os animais foram divididos em 14 grupos Salina, Saponina e Monofosforil lipídio A (SM) e quimeras A e B, nas doses de 5, 10 e 20 g, associados ou não aos adjuvantes. Esses foram imunizados com 3 doses, com intervalo de 15 dias entre as doses, e desafiados com 1x107 promastigotas de L. infantum. Foi avaliada a atividade proliferativa de linfócitos T totais (CD3+ ) e suas subpopulações (CD3+CD4+ e CD3+CD8+ ) e a produção de citocinas intracitoplasmáticas (IL-2, IFN-, TNF-, IL-4 e IL-10) após estímulo com antígeno solúvel de L. infantum (ASLi) por citometria de fluxo. Além disso, foi determinada a produção de óxido nítrico (NO) em sobrenadante de cultura de esplenócitos estimulados com ASLi e produção de imunoglobulinas murinas anti-Leishmania (IgG total, IgG1 e IgG2) no soro dos camundongos por ELISA. A quantificação da carga parasitária foi feita no baço por PCR em tempo real (qPCR). Ambas quimeras nas três doses avaliadas, apresentaram aumento da proliferação de linfócitos T e suas subpopulações quando comparadas ao grupo Salina. Quando associadas aos adjuvantes, o mesmo comportamento foi observado sendo o aumento em comparação aos grupos Salina e SM. Observou-se aumento de células T CD4+ e CD8+ produtoras de IFN-, TNF- e IL-2, enquanto houve redução de IL-4 e IL-10, tanto em A quanto em B nas três doses. Cabe ressaltar, que em B na dose de 5 g associada a SM houve aumento na produção de IFN- e IL-2 e redução de IL-4 e IL-10 pelos linfócitos TCD4+ em comparação ao grupo Salina. Os resultados da reatividade anti-Leishmania, mostraram que as proteínas quiméricas A e B aumentaram a produção de IgG total e IgG2 nas três doses avaliadas. Quando associadas a SM, apenas a proteína quimérica A, mostrou-se reativa. Em relação ao subclasse IgG1, houve aumento nas doses de 5 g e 10 g. E para IgG2 houve diferença significativa das doses de 5 e 10 g com a dose de 20 g. Quando quantificamos a carga parasitária foi observado que as proteínas quiméricas sozinhas não foram capazes de reduzir a carga no baço dos animais. Em contrapartida, quando foram associadas ao sistema SM, houve redução da carga parasitária no baço em todas as doses avaliadas para ambas quimeras. Observou-se aumento na produção de NO em todos grupos que foram imunizados com as quimeras associadas ao sistema SM. Os resultados obtidos foram promissores, demonstrando que mesmo em doses reduzidas as quimeras foram capazes de desencadear uma resposta imunológica satisfatória. Os resultados mostram que as duas quimeras sozinhas e ou associadas ao sistema de adjuvantes foram imunogênicas mesmo em doses reduzidas. Além disso, esse estudo contribuirá para o desenvolvimento de novas vacinas contra a LV.
metadata.dc.description.abstracten: In Brazil, canine visceral leishmaniasis (CVL) is expanding and is a serious public health problem. The high prevalence of infected dogs reinforces the need for a vaccine for use in prophylactic vaccination campaigns. In this study, two chimeras designed from the mapping of T cell epitopes belonging to Leishmania infantum proteins, described in the literature as vaccine candidates were evaluated. The aim of the study was to evaluate the immunogenicity and vaccination of two chimeric proteins at different doses against visceral leishmaniasis in BALB/c mice. The animals were divided into 14 groups Saline, Saponin and Monophosphoryl lipid A (SM) and chimeras A and B, at doses of 5, 10 and 20 g, associated or not with adjuvants. These were immunized with 3 doses, 15 days apart, and challenged with 1x107 L. infantum promastigotes. The proliferative activity of total T lymphocytes (CD3+ ) and their subpopulations (CD3+CD4+ and CD3+CD8+ ) and the production of intracytoplasmic cytokines (IL-2, IFN-, TNF-, IL-4 and IL-10) after stimulation with soluble L. infantum antigen (ASLi) were assessed by flow cytometry. Besides, the production of supernatant nitric oxide (NO) from ASLi-stimulated splenocyte culture and production of anti-Leishmania murine immunoglobulins (total IgG, IgG1 and IgG2) in serum was determined by ELISA. The quantification of parasite load was performed by real time PCR (qPCR). Both chimeras at the three doses evaluated increased lymphocyte proliferation and its subpopulations when compared to the Saline group. When associated with adjuvants, the same behavior was observed as the increase compared to groups Salina and SM. Increased CD4+ and CD8+ T cells IFN-, TNF- and IL-2 products were observed over the three doses, while there was a reduction in IL-4 and IL-10. It is noteworthy that in B at a dose of 5 g associated with SM there was an increase in IFN- and IL-2 production and a reduction of IL4 and IL-10 by T CD4+ lymphocytes compared to the Saline group. Anti-Leishmania reactivity results, which show chimeric proteins A and B increased total IgG and IgG2 production at the three available doses. When associated with SM, only chimeric protein A was reactive. Regarding the IgG1 subclass, there was an increase in doses of 5 µg and 10 µg. And for IgG2 there was a significant difference in the 5 µg and 10 µg doses with a 20 µg dose. When we quantified the parasite load it was observed that the chimeric proteins alone were not able to reduce the load in the animals. In contrast, when they were associated with the SM system, there was a reduction in parasite load in the spleen at all doses available for chimeras. An increase in NO production was observed in all groups that were immunized with chimeras associated with the SM system. The data obtained were promising, demonstrating that even in reduced doses the chimeras were able to trigger a satisfactory immune response. Results show that two chimeras alone and or associated with the adjuvant system were immunogenic even at reduced doses. Also, this study contributed to the development of new vaccines against a VL.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/12581
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 16/03/2020 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AvaliaçãoDoseResposta.pdf3,39 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons