Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/12278
Title: Programa Bolsa Família e segregação socioespacial : o geoprocessamento como ferramenta no auxílio do diagnóstico das áreas de vulnerabilidade socioeconômica.
Other Titles: Bolsa Família Program and socio-spatial segregation : geoprocessing as a supporting tool for diagnosing socioeconomic vulnerable areas.
Authors: Onuzik, Natália de Cássia
Tavares, Ricardo
Lima, Cláudia Aparecida Marliére de
Issue Date: 2017
Citation: ONUZIK, N. C.; TAVARES. R.; LIMA, C. A. M. Programa Bolsa Família e segregação socioespacial: o geoprocessamento como ferramenta no auxílio do diagnóstico das áreas de vulnerabilidade socioeconômica. Revista Científica da Fundação Hermínio Ometto, v. 5, n. 2, p. 24-33, 2017. Disponível em: <http://www.uniararas.br/revistacientifica/_documentos/art.023-2017-2.pdf>. Acesso em: 10 fev. 2020.
Abstract: Desde a década de 1990, o Brasil passa por transformações nas políticas públicas sociais e o Programa Bolsa Família (PBF) é considerado referência dos Programas de Transferência de Renda (PTR) no país. Porém, não háregistros na literatura de uma análise do programa sob a óptica da segregação socioespacial, característica marcante nos países do Terceiro Mundo e associada à insuficiência de renda. Com o auxílio do geoprocessamento de dados e da técnica de análise de correspondência, este estudo avaliou a distribuição espacial das famílias beneficiárias pelo Programa Bolsa Família em relação à renda média da população em um município do Estado de Minas Gerais, Brasil. Os resultados mostram um quadro de segregação socioespacial retratado pela maior concentração da população beneficiária em regiões periféricas e de menor renda, o que confirma o comportamento excludente, alicerçado na periferização da pobreza, do processo de urbanização no Brasil e reforçam a necessidade da conjugação de políticas públicas, sobretudo municipais, ao PBF.
metadata.dc.description.abstracten: Since the 1990s, Brazil has undergone changes in social public policies and Bolsa Família (Family Grant) is considered a model income-transfer programme in the country. However, there are no records of an analysis of the programme from the perspective of socio-spatial segregation, a characteristic feature in Third World countries that is associated to income insufficiency. With the help of data geoprocessing and the correspondence analysis technique, this study evaluated the spatial distribution of Bolsa Família beneficiary families in relation to the average income of the population in a municipality of the state of Minas Gerais, Brazil. The findings showed a socio-spatial segregation picture portrayed by a greater concentration of the beneficiary population in peripheral and lower income regions, which confirms the exclusionary behaviour- based on the peripheralisation of poverty - of the urbanization process in Brazil and reinforces the need for integrating public policies with Bolsa Família, especially at municipality level.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/12278
ISSN: 2318-440X
metadata.dc.rights.license: O periódico Revista Científica da FHO permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo. Permite remixagem, adaptação e nova criação a partir da obra para fins não comerciais desde que seja atribuído o crédito ao autor (CC BY-NC). Fonte: Diadorim <https://diadorim.ibict.br/handle/1/1307>. Acesso em: 01 jun. 2020.
Appears in Collections:DENCS - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_ProgramaBolsaFamília.pdf725,86 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.