Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/11810
Title: Pacificar a história : passado, presente e futuro nas formas de pensar a política mexicana na transição do século XIX ao XX.
Other Titles: Pacifying history : past, present and future in the ways of thinking Mexican politics, in the transition from the 19th to 20th centuries.
Authors: Fernandes, Luiz Estevam de Oliveira
Barbosa, Fernanda Bastos
Keywords: História da historiografia
Temporalidades
América Latina
History of historiography
Temporalities
Issue Date: 2011
Citation: FERNANDES, L. E. de O.; BARBOSA, F. B. Pacificar a história: passado, presente e futuro nas formas de pensar a política mexicana na transição do século XIX ao XX. História da Historiografia, Ouro Preto, n. 7, p. 134-156, nov./dez. 2011. Disponível em <https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/330>. Acesso em: 13 nov. 2019.
Abstract: Durante o Porfiriato (1876-1911), houve uma intensa produção sobre o momento de estabilidade política que o México atravessava. O objetivo deste texto é discutir como, entre os séculos XIX e XX, polígrafos mexicanos utilizaram a História e concepções de tempo em suas obras políticas sobre a Pax porfiriana. Escolhemos os textos de Bernardo Reyes, Justo Sierra e Francisco Madero. A intenção é explicitar como, a partir da memória de um passado anárquico mexicano pós-independência, marcado por guerras civis e intervenções estrangeiras, criou-se no México uma imagem de Díaz como o regenerador da nação, que conseguiu estabelecer a paz interna durante sua ocupação da primeira magistratura do país. Desse presente pacificado, um futuro emergiria. Mas tal futuro, por sua vez, dependia de escolhas políticas que seus autores buscavam defender.
metadata.dc.description.abstracten: During the Porfiriato (1876-1911), there was an intense moment of production on the political stability that Mexico was going through. The aim of this paper is to discuss how, between the nineteenth and twentieth centuries, Mexicans polygraphs have used history and conceptions of time in their political works on the Porfirian peace. We have chosen the texts of Bernardo Reyes, Justo Sierra and Francisco Madero. The intention is to explain how, from the memory of an anarchic post-independence Mexican past, marked by civil wars and foreign interventions, an image of Díaz as the regenerator of the nation was created; Díaz was portrayed as someone who managed to establish that internal peace during his presidency. From this pacified present, a future would emerge. But such a future, in turn, depended on political choices that its authors sought to defend.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/11810
metadata.dc.identifier.doi: https://doi.org/10.15848/hh.v0i7.330
ISSN: 1983-201X
metadata.dc.rights.license: O periódico História da Historiografia permite o depósito da versão pós-print de um artigo. Permite remixagem, adaptação e nova criação a partir da obra para fins não comerciais desde que seja atribuído o crédito ao autor (CC BY-NC). Fonte: Diadorim <https://diadorim.ibict.br/handle/1/1961>. Acesso em: 05 nov. 2019.
Appears in Collections:DEHIS - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_PacificarHistóriaPassado.pdf165,15 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.