Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/11659
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorReis, Alexandre Barbosapt_BR
dc.contributor.advisorResende, Daniela de Melopt_BR
dc.contributor.authorBrito, Rory Cristiane Fortes de-
dc.date.accessioned2019-07-10T13:25:16Z-
dc.date.available2019-07-10T13:25:16Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationBRITO, Rory Cristiane Fortes de. Emprego da vacinologia reversa para a identificação, triagem e avaliação de peptídeos de L. infantum para o desenho e desenvolvimento de vacinas poliepítopos e de coquetel de peptídeos contra a leishmaniose visceral. 2018. 199 f. Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas) - Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/11659-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. CIPHARMA, Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractNo contexto de desenvolvimento de vacinas, a vacinologia reversa, ou imunoinformática, é uma abordagem que integra diferentes metodologias computacionais para a busca de alvos e o desenho de vacinas. Assim, a imunoinformática vem se destacando ao permitir o uso de programas para a predição de epítopos imunogênicos in silico. Essa estratégia tem o potencial de buscar alvos para o desenvolvimento de vacinas em todo o proteoma predito de organismos patogênicos. Até a presente data, não existe uma vacina eficaz contra a leishmaniose visceral empregada em campanhas de vacinação. Diante desse cenário, este projeto propõe a utilização da imunoinformática para selecionar epítopos e construir vacinas quiméricas poliepítopos e/ou coquetel de peptídeos a serem testadas contra leishmaniose visceral. No capítulo II desta tese foi apresentado um sistema de predição de epítopos de células T e B, além de vias de sinalização de proteínas. Este sistema foi validado utilizando dados experimentais de proteínas imunogênicas já descritas na literatura, comprovando a existência de uma correlação e associação entre o número de epítopos preditos para células T/B e os resultados experimentais relatados. Em seguida, no capítulo III encontram-se os dados relacionados a duas quimeras poliepítopos que foram desenhadas a partir da abordagem proposta em proteínas imunogênicas já escritas na literatura. Tais quimeras formuladas deram origem a duas vacinas, VAC-1 (quimera A) e VAC-2 (quimera B) ambas associadas ao adjuvante saponina. Assim, foi avaliada a imunogenicidade, a geração de memória imunológica e eficácia das vacinas em camundongos BALB/c submetidos ao protocolo de imunização e desafio com promastigotas de Leishmania infantum. Essas vacinas apresentaram imunogenicidade e capacidade para induzir linfócitos T de memória além de promoverem redução da carga parasitária no baço. Finalmente, no capítulo IV, são mostrados os resultados obtidos de peptídeos imunogênicos identificados através da abordagem de imunoinformática no proteoma predito de L. infantum. Para a seleção destes peptídeos foi realizada uma triagem em cães naturalmente infectados por L. infantum. Estes testes permitiram selecionar os peptídeos que obtiveram melhor performance após o inóculo intradérmico. Assim, foram constituídas as vacinas VAC-3 (coquetel 1) e VAC-4 (coquetel 2) ambas associadas à saponina que foram avaliadas em relação a imunogenicidade, a ativação de células T de memória e a eficácia frente ao desafio com L. infantum. Os resultados obtidos demostraram que a VAC-3 apresentou-se promissora no que se refere a imunogenicidade, indução de memória imunológica de células T e diminuição da carga parasitária no tecido esplênico. Este estudo permitiu certificar e ratificar o potencial da imunoinformática como ferramenta a ser empregada no desenvolvimento de vacinas contra a leishmaniose visceral. Assim sendo, torna-se relevante a realização de maiores estudos para comprovar a real eficácia das vacinas propostas em cães.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.subjectL. infantumpt_BR
dc.subjectVacinologia reversapt_BR
dc.subjectPeptídeospt_BR
dc.subjectMemória imunológicapt_BR
dc.titleEmprego da vacinologia reversa para a identificação, triagem e avaliação de peptídeos de L. infantum para o desenho e desenvolvimento de vacinas poliepítopos e de coquetel de peptídeos contra a leishmaniose visceral.pt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 14/06/2018 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeLuca, Paula Mello dept_BR
dc.contributor.refereeGuimarães, Ana Carolina Ramospt_BR
dc.contributor.refereeAfonso, Luís Carlos Croccopt_BR
dc.contributor.refereeReis, Alexandre Barbosapt_BR
dc.description.abstractenReverse vaccinology or immunoinformatics appears in the context of vaccine development which integrates several computational methodologies for the design of vaccines. Thus, the immunoinformatics allows the prediction of in silico epitopes using algorithms. This approach has potential abilities to search new target for vaccine development in the predicted proteome of pathogenic organisms. To date, there is no effective vaccine employed in vaccination campaigns against visceral leishmaniasis. Hence, in this work it was used visceral leishmaniasis vaccines constituted of either polyepitope chimeras or peptide cocktails, both based on epitopes selected by immunoinformatics. In chapter II, a system for predicting T and B cell epitopes in addition to protein signaling pathways was presented. This approach was validated using experimental data of immunogenic proteins already described in the literature. Therefore, it was shown the existence of correlation and association between the number of epitopes predicted for T / B cells and the experimental results. Presented in chapter III is the design of two polyepitope chimeras employing the proposed system. The chimeras were formulated and gave rise to two vaccines, VAC-1 (chimera A) and VAC-2 (chimera B) associated with the adjuvant saponin. So, BALB/c mice were submitted to immunization and challenge with Leishmania infantum and afterwards immunogenicity, immunological memory generation and potency of the vaccines were assessed. The vaccines showed immunogenicity and ability to induce memory T lymphocytes in addition to reducing the parasite load on the spleen. In chapter IV, immunogenic peptides were identified by the immunoinformatics approach. Afterwards, the screening of these peptides using dogs naturally infected by L. infantum was performed and the peptides with the best performance were selected. The mentioned peptides were used to compose VAC-3 (cocktail 1) and VAC-4 (cocktail) both combined with saponin. Therefore, the same evaluations related to immunogenicity and ability to induce memory T lymphocytes in addition to reducing the parasite load on the spleen for VAC-1 and VAC-2 were performed. Among the vaccines under study, VAC-3 showed promising results regarding immunogenicity, induction of immune T-cell memory and reduction of parasitic load in the splenic tissue. In this way, our findings corroborate with the use of immunoinformatics as a tool for the development of vaccines against visceral leishmaniasis. Accordingly, it is relevant to carry out further studies to prove the actual efficacy of the proposed vaccines.pt_BR
Appears in Collections:CIPHARMA - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_ EmpregoVacinologiaReversa.pdf17,94 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons