Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/11462
Title: Promoção de saúde, participação em ações coletivas e situação de violência entre usuários da Atenção Primária à Saúde.
Other Titles: Health promotion, participation in collective actions and situation of violence among users of Primary Health Care.
Authors: Ribeiro, Márcia Maria Rodrigues
Melo, Elza Machado de
Bonolo, Palmira de Fátima
Tavares, Ricardo
Melo, Victor Hugo
Keywords: Participação da comunidade
Exposição à violência
Community participation
Exposure to violence
Issue Date: 2018
Citation: RIBEIRO, M. M. R. et al. Promoção de saúde, participação em ações coletivas e situação de violência entre usuários da Atenção Primária à Saúde. Saúde em Debate, Rio de Janeiro, v. 42, n. ESPECIAL 4, p. 43-54, dez. 2018. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042018000800043>. Acesso em: 19 mar. 2019.
Abstract: Este artigo visa a analisar a relação entre a promoção de saúde, mensurada por meio da participação em ações coletivas, e a violência entre usuários das unidades de saúde da atenção primária, no município de Ribeirão das Neves (MG). Trata-se de estudo de abordagem quantitativa, cuja metodologia consiste de entrevistas semiestruturadas com usuários da atenção primária do município de Ribeirão das Neves (MG). A análise estatística foi baseada em tabelas de frequências absolutas e percentuais para as distribuições uni e bivariada, destacando-se o perfil sociodemográfico. As associações e suas significâncias estatísticas foram avaliadas por meio do teste Qui-quadrado e da análise de correspondência. Foram entrevistados 628 usuários de 58 Unidades Básicas de Saúde; as violências mais frequentes foram: verbal, psicológica e tentativa de suicídio. A participação em ações coletivas está predominantemente ligada a cultos religiosos. O desenvolvimento de ações de prevenção à violência na atenção primaria é baixo. Na análise de correspondência, a baixa frequência de ações coletivas se associou fortemente à presença de violência e à tentativa de suicídio. A presença de ações ligadas a atividades esportivas/ artísticas se associa à ausência de violência verbal e sexual; a participação em associações/ sindicatos se associa à ausência de violência psicológica, física e tentativa de suicídio; por fim, ações de trabalho voluntário se associam à ausência de violência sexual, ter parente assassinado e conhecer alguém que foi assassinado. Concluiu-se que a participação e a não participação em ações coletivas se associam, respectivamente, com menor e maior prevalência de violência.
metadata.dc.description.abstracten: This article aims to analyze the relationship between health promotion, measured by means of participation in collective actions, and violence among users of primary health units, in the municipality of Ribeirão das Neves (MG). This is a quantitative approach study, whose methodology consists of semi-structured interviews with users of primary care of the municipality of Ribeirão das Neves (MG). The statistical analysis was based on absolute and frequency tables for univariate and bivariate distributions, highlighting the sociodemographic profile. The associations and their statistical significance were evaluated through Chi-square test and correspondence analysis. A total of 628 users from 58 Basic Health Units were interviewed; the most frequent violences were:verbal, psychological and attempted suicide. Participation in collective actions is predominantly linked to religious services. The development of actions to prevent violence in primary care is low. In the correspondence analysis, the low frequency of collective action was strongly associated to the presence of violence and suicide attempt. The presence of actions related to sports/art activities is associated with the absence of verbal and sexual violence; participation in associations/unions is associated with absence of psychological, physical and attempted suicide; finally, voluntary work actions are associated with lack of sexual violence, having a relative murdered and knowing someone who was murdered. It was concluded that participation and non-participation in collective actions are associated, respectively, with lower and higher prevalence of violence.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/11462
metadata.dc.identifier.doi: http://dx.doi.org/10.1590/0103-11042018s403
ISSN: 2358-2898
metadata.dc.rights.license: This article is published in Open Access under the Creative Commons Attribution license, which allows use, distribution, and reproduction in any medium, without restrictions, as long as the original work is correctly cited. Fonte: o próprio artigo.
Appears in Collections:DEEST - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_PromoçãoSaúdeParticipação.pdf386,63 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.