Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/1121
Title: Análise da composição química em variedades de berilo, por Ativação Neutrônica Instrumental (INAA).
Authors: Polli, Gabriel de Oliveira
Oliveira, Elisângela Fátima de
Sabioni, Antônio Claret Soares
Ferreira, Ana Claudia Mousinho
Roeser, Hubert Mathias Peter
Issue Date: 2006
Citation: POLLI, G. de O. et al. Análise da composição química em variedades de berilo, por Ativação Neutrônica Instrumental (INAA). Geochimica Brasiliensis, v. 20, n. 2, p. 191-207, 2006. Disponível em: <http://www.geobrasiliensis.org.br/ojs/index.php/geobrasiliensis/article/download/244/286>. Acesso em: 13 jul. 2012.
Abstract: Análises químicas de elementos maiores, menores e traço foram realizadas utilizando Análise por Ativação Neutrônica Instrumental (INAA) em vinte e quatro amostras das seguintes variedades de berilo brasileiras: água-marinha azul e verde, goshenita, heliodoro e morganita. O objetivo é utilizar a caracterização química como ferramenta auxiliar para compreender aspectos relativos às cores dos minerais do grupo do berilo. Trinta elementos químicos foram investigados, mas somente Na, Rb, Cs, Sc, La, Sm, Eu, Tb, U, Hf, Ta, Mo, W, Fe, Co, Ni, Au, Zn, Sb e Br foram detectados. Interferências ocasionadas pelas elevadas concentrações de Cs não permitiram as determinações de Sr, Ba, Ce, Nd, Yb, Th, Zr, Cr, Ag e As. Os resultados indicam correlações entre os teores de Cs, Na e Rb e as cores das variedades de berilo. Os teores de Cs e Na são expressivos na maioria das amostras, destacando-se nas amostras de morganita, goshenita e água-marinha azul e verde, o que justifica classificá-las como ricas em Cs e Na. Os teores de Cs estão vinculados às variedades de berilo. O teor médio de Na diminui gradativamente na seguinte seqüência: morganita, goshenita, água-marinha azul e verde e heliodoro. O teor médio de Rb na goshenita supera o da morganita, água-marinha azul, águamarinha verde e heliodoro. Os resultados confirmam a influência do teor de Fe nas cores das variedades água-marinha azul e verde e do heliodoro, e sugerem que não é a quantidade de Fe que define a saturação da cor, mas o estado de oxidação e o número de coordenação deste elemento.
metadata.dc.description.abstracten: Chemical analyses of major, minor and trace elements were performed by Instrumental Neutron Activation Analysis (INAA) in twenty-four samples of the following Brazilian beryl varieties: blue and green aquamarine, goshenite, heliodor, and morganite. The aim is to use the chemical characterization as an auxiliary tool to understand some aspects related to the colours of the beryl mineral varieties. Thirty chemical elements were investigated, but only Na, Rb, Cs, Sc, La, Sm, Eu, Tb, U, Hf, Ta, Mo, W, Fe, Co, Ni, Au, Zn, Sb and Br were detected. Signal interferences due to the high concentrations of Cs did not allow the determinations of Sr, Ba, Ce, Nd, Yb, Th, Zr, Cr, Ag, and As. The results show correlations of the Cs, Na, Rb contents with the colours of the beryl varieties. The concentrations of Cs and Na are significant in most of the samples, particularly in the samples of morganite, blue and green aquamarine, and goshenite, which justifies classifying them as rich in Cs and Na. The Cs concentrations are related to the beryl varieties. The average concentration of Na continuously decreases in the following sequence: morganite, goshenite, blue and green aquamarine, and heliodor. The average concentration of Rb in the goshenite is greater than in morganite, blue aquamarine, green aquamarine and heliodor. The results confirm the influence of the Fe concentration on the colours of the varieties blue and green aquamarine, and heliodor, and they suggest that the colour saturation of these minerals is not due to the Fe quantity, but to the oxidation state and coordination number of this element.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/1121
ISSN: 01029800
metadata.dc.rights.license: O periódico Geochimica Brasiliensis permite que o(s) autor(es) mantenha(m) uma versão do seu artigo em repositório institucional. Fonte: Geochimica Brasiliensis. <http://www.geobrasiliensis.org.br/ojs/index.php/geobrasiliensis/about/submissions#copyrightNotice> Acesso em 13 set. 2013.
Appears in Collections:DEFIS - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_AnáliseComposiçãoQuímica.pdf181,72 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.