Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10805
Title: Petrogênese e geocronologia de xistos pelíticos na região de Pinheiros Altos-Piranga, Quadrilátero Ferrífero, MG.
Authors: Queiroz, Yanne da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Queiroga, Gláucia Nascimento
Moraes, Renato
Keywords: Petrogênese
Geologia estratigráfica
Geocronologia
Issue Date: 2019
metadata.dc.contributor.referee: Queiroga, Gláucia Nascimento
Alkmim, Fernando Flecha de
Novo, Tiago Amâncio
Citation: QUEIROZ, Yanne da Silva. Petrogênese e geocronologia de xistos pelíticos na região de Pinheiros Altos-Piranga, Quadrilátero Ferrífero, MG. 2018. 127 f. Dissertação (Mestrado em Evolução Crustal e Recursos Naturais) – Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.
Abstract: Nas imediações de Piranga, sudeste do Quadrilátero Ferrífero (QF), emerge uma seqüência metapelítica associada a rochas metamáficas e metaultramáficas atribuídas até então ao Supergrupo Rio das Velhas, de idade arqueana. Novos dados geoquímicos, geocronológicos e petrológicos, incluindo análise de pseudoseções, foram realizados sobre 3 amostras de mica xistos com o intuito de fornecer novos registros sobre o cenário geocronológico-estratigráfico dessa seqüência metapelítica e contribuir para a compreensão do papel da orogenia Brasiliana no cenário de evolução tectônica do Quadrilátero Ferrífero. A seqüência metapelítica é composta por rochas inequigranulares porfiroblástica, com matriz granolepidoblástica a lepidogranoblástica, formadas pela paragênese plagioclásio + quartzo + biotita + muscovita + granada + estaurolita ± Mg-clorita, típica de fácies anfibolito. Os valores de temperatura do pico metamórfico, obtidos pelo modo Average do THERMOCALC, variam de 630 a 650 °C, enquanto os valores de pressão são de aproximadamente 7 kbar. As pseudosseções mostram campos de estabilidade muito bem definidos na fácies anfibolito, sendo que o caminho do metamorfismo indica um aumento progressivo das condições de temperatura e pressão. A idade máxima de sedimentação de 1851±61 Ma, com pico unimodal em torno de 2100 Ma, aponta para uma história deposicional muito mais jovem do que aquela anteriormente atribuída a essa sequência metapelítica. Idades U-Pb em monazitas de cerca de 500 Ma indicam a ocorrência de pulsos hidrotermais mais jovens nessa região, responsáveis por recristalizar/resetar essas monazitas durante o Cambriano. Este conjunto de dados permite a redefinição estratigráfica da seqüência metapelítica estudada, agora localizada no topo da coluna estratigráfica do QF e correlacionada provavelmente ao Grupo Itacolomi. No entanto não se descarta a possibilidade dessa unidade pertencer aos Grupos Sabará ou Dom Silvério. Esta sequência foi, portanto, depositada antes da orogênese Transamazônica e metamorfizada e deformada em fácies anfibolito médio a superior provavelmente durante a orogenia Neoproterozóica Brasiliana.
metadata.dc.description.abstracten: In the southernmost Quadrilátero Ferrífero (QF), a package of low-to-medium grade metapelitic rocks with mafic and ultramafic intercalations previously attributed to the Archean Rio das Velhas Supergroup crops out in the vicinities of Piranga locality. This study presents new petrological, mineral chemistry and geochronological data, including pseudosection analysis, for three metapelitic samples providing new insights about the stratigraphic setting and contributing to the understanding the role of the Brasiliano Orogeny at the QF scenario. The metapelitic sequence is composed of porfiroblastic micaschists with granolepidoblastic to lepidogranoblastic matrix, displaying the following amphibolite facies assemblage: plagioclase + quartz + biotite + muscovite + garnet + staurolite ± Mg-chlorite. Estimates of P-T values for the metamorphic peak, based on average mode of THERMOCALC, resulted in temperatures between 630°C to 650°C and pressure around 7 kbar. The pseudosections show very well defined stability fields in amphibolite facies whereas the metamorphic path indicates a progressive increase of temperature and pressure conditions. The maximum sedimentation ages at 1851±61 Ma indicate a much younger depositional history than was previously attributed to this metapelitic sequence. Early Paleozoic U-Pb monazite ages (ca. 500 Ma) obtained in two samples indicate a metamorphic recrystallization/resetting due to hydrothermal pulses in the Cambrian. Our dataset suggests a new interpretation for this sedimentary package, now located stratigraphically at the top of the QF column, being related probably to the Itacolomi Group, However, it is not excluded that this unit could belong to the Sabará or Dom Silvério Groups. This sequence was deposited after the Transamazonian collision and was deformed and metamorphosed into medium-to-upper amphibolite facies during the Neoproterozoic Brasiliano Orogeny.
Description: Programa de Pós-Graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10805
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 21/02/2019 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite a adaptação.
Appears in Collections:PPGECRN - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_PetrogêneseGeocronologiaXistos.pdf6,05 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons