Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10730
Title: Uma resposta Mooriana ao argumento do mal.
Authors: Marques Segundo, Luiz Helvécio
Miranda, Sérgio Ricardo Neves de
Keywords: Mal gratuito
Racionalidade da crença teísta
Argument of evil
Rationality of theism
Issue Date: 2017
Citation: MARQUES SEGUNDO, L. H.; MIRANDA, S. R. N. de. Uma resposta Mooriana ao argumento do mal. Peri, v. 9, p. 34-57, 2018. Disponível em: <http://www.nexos.ufsc.br/index.php/peri/article/view/2887>. Acesso em: 06 fev. 2019.
Abstract: Pretendemos aqui apresentar uma “resposta mooriana” ao argumento do mal inspirada na clássica resposta ao ceticismo quanto ao mundo externo oferecida por G. E. Moore. Frente à conclusão cética de que não podemos ter conhecimento do mundo externo, Moore apela a reivindicações de saber determinadas proposições do senso comum – e.g., que ele tem duas mãos, que isto é uma árvore, etc. – a fim de se contrapor a teorias e hipóteses que acarretam a conclusão cética. Sugerimos que o teísta pode tentar fazer algo parecido quando lhe é apresentado a existência do mal gratuito no mundo como evidência anuladora da crença na existência de Deus. Se o teísta tem uma crença garantida de que Deus existe, ele tem o direito de reivindicar saber que Deus existe a fim de se contrapor à premissa de que há males gratuitos, impedindo assim a conclusão ateísta. Depois de desenvolver a resposta mooriana, apontamos algumas objeções a serem respondidas.
metadata.dc.description.abstracten: In this paper we intend to present a Moorean response to the argument of evil modeled on Moore’s classical response to skepticism about the external world. Faced with the skeptical conclusion that we cannot know anything about the external world, Moore claims to know some common sense propositions – e.g., that he has two hands, that this is a tree, etc. – in order to contest theories and hypothesis implying the skeptical conclusion. We suggest that the theist can try to do the same when his opponent affirms that the existence of gratuitous evils in the world is evidence against the theistic belief that God exists. If the theist has a warranted belief that God exists, he has a right to claim to know that God exists in order to contest the premise that there are gratuitous evils, precluding in this way the atheist conclusion. After developing the Moorean response, we present some objections to be answered.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10730
ISSN: 21751811
metadata.dc.rights.license: Os trabalhos publicados na revista Peri estão sob a Licença Creative Commons Attribution que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação. Fonte: Revista Peri <http://www.nexos.ufsc.br/index.php/peri/about/submissions#copyrightNotice>. Acesso em: 06 fev. 2019.
Appears in Collections:DEFIL - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_RespostaMoorianaArgumento.pdf197,57 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.