Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10528
Title: Estudo de atividades biológicas dos extratos de folhas de Psychotria viridis (Ruiz & Pav.) e de caules de Banisteriopsis caapi [(Spruce ex Griseb) c.v. Morton] e incorporação em formulações micelares.
Authors: Azevedo, Mariana Costa
metadata.dc.contributor.advisor: Santos, Orlando David Henrique dos
Keywords: Ayahuasca
Atividade antimicrobiana
Atividade antioxidante
Issue Date: 2018
metadata.dc.contributor.referee: Magalhães, José Carlos de
Brandão, Geraldo Célio
Santos, Orlando David Henrique dos
Citation: AZEVEDO, Mariana Costa. Estudo de atividades biológicas dos extratos de folhas de Psychotria viridis (Ruiz & Pav.) e de caules de Banisteriopsis caapi [(Spruce ex Griseb) c.v. Morton] e incorporação em formulações micelares. 2018. 93 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) – Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.
Abstract: Este trabalho se baseia na obtenção de extratos de polaridade crescente a partir de caules do cipó Banisteriopsis caapi, também conhecido como Mariri ou Jagube, e de folhas de Psychotria viridis, também conhecida como Chacrona ou Rainha. Estas plantas foram utilizadas, em associação para o preparo de um chá (Ayahuasca), originalmente por povos indígenas latino-americanos em rituais religiosos. Sabe-se que este chá possui ações psicoativas, e acredita-se que isso ocorra em função da presença do alcaloide indólico N,N-dimetiltriptamina (DMT), um agonista dos receptores serotoninérgicos, nas folhas da Chacrona. A DMT é ativa oralmente pela ação de alcaloides beta-carbonílicos presentes nos caules do Jagube, a harmina, a harmalina e a tetrahidroharmina, que inibem a enzima monoaminooxidase (MAO) a qual degrada a DMT. Outras ações farmacológicas foram demonstradas em pesquisas com a DMT e extratos de folhas da P. viridis, como atividade antitumoral e inibição da acetilcolinesterase (AChE). O extrato aquoso de B. caapi é utilizado para tratar pacientes acometidos com a doença de Parkinson, uma vez que os alcaloides contidos nesse cipó têm a capacidade de inibir a enzima MAO e estimular a liberação de dopamina, dois mecanismos que melhoram os sintomas dessa doença. O presente estudo demonstrou que os extratos metanólico e etanólico de folhas da Chacrona possuem a molécula DMT, enquanto que os extratos acetato de etila e metanólico de caules do Jagube contêm alcaloides beta-carbonílicos. Os extratos, de ambas as plantas, onde foram detectadas a presença de alcaloides demonstraram melhores atividades biológicas nos testes realizados. Das dezoito espécies de bactérias testadas, os extratos de folhas de Chacrona apresentaram atividade antibacteriana moderada para quatro espécies e fraca atividade para onze bactérias testadas, enquanto que os extratos de caules de Jagube demonstraram fraca atividade para três bactérias e forte atividade para treze espécies testadas. O extrato metanólico de folhas da Chacrona apresentou uma moderada atividade antioxidante e o de caules de Jagube uma forte atividade, quando comparados com a atividade antioxidante de outros extratos vegetais. Os extratos metanólicos das duas plantas foram incorporados em formulações do tipo soluções micelares as quais demonstraram, através dos testes de caracterização, uma boa estabilidade e incorporação dos extratos pelas micelas. Nos testes de atividade antioxidante realizados com as formulações preparadas foi observada uma melhor atividade dos extratos metanólicos de folhas da Chacrona e de caules do Jagube quando comparados aos resultados obtidos nas análises dessa atividade quando realizadas somente com esses extratos metanólicos isolados.
metadata.dc.description.abstracten: The present work is based on obtaining extracts of increasing polarity from stems of the vine Banisteriopsis caapi, also known as Mariri or Jagube, and leaves of Psychotria viridis, also known as Chacrona or Rainha. These plants were used, in association for the preparation of a tea (Ayahuasca), originally by Latin-American indigenous people in religious rituals. It is known that this tea has psychoactive properties, and it is believed to occur due to the presence of the indole alkaloide N,N-dimethyltriptamine (DMT), a serotoninergic receptor agonist, in Chacrona’s leaves. The DMT is orally active by the action of the beta-carbonyl alkaloids present in the stem of Jagube, harmine, harmaline and tetrahydroharmine, which inhibit the enzyme monoamine oxidase (MAO) which degrades DMT. Other pharmacological activities were demonstrated in research with DMT and extracts from the leaves of P. viridis, as antitumoral activity and inhibition of acetylcholinesterase (AChE). The aqueous extract of B. caapi is used to treat patients with Parkinson's disease, once the alkaloids contained in this vine have the property of inhibit the MAO enzyme and stimulate the release of dopamine, two mechanisms that improve this disease’s symptoms. This study has shown that the methanolic and ethanolic extracts from Chacrona’s leaves owns the DMT molecule, while the ethyl acetate and methanolic extracts of Jagube’ stems contain beta-carbonyl alkaloids. The extracts where were detected the presence of the alkaloids, from both plants, demonstrated better results of biological activities in the tests performed. Of the eighteen bacterial species tested, Chacrona’s leaves extracts presented moderate antibacterial activity against four species and a weak activity for eleven bacteria tested, while the Jagube’ stems extracts showed a weak activity for three bacteria and a strong activity against thirteen species tested. The methanolic extract from leaves of Chacrona presented a moderate antioxidant activity and the one from stems of Jagube a strong activity, when compared with the antioxidant activity of other vegetal extracts. The methanolic extracts from both plants were incorporated in micellar solutions formulations which demonstrated, trough the characterization tests, a good stability and incorporation of the extracts by the micelles. In the antioxidant activity tests carried out with the prepared formulations a better activity of the methanolic extracts from Chacrona’s leaves and Jagube’ stems were observed when compared with the results obtained in analysis carried out with only these isolated methanolic extracts.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. CIPHARMA, Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10528
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 12/11/2018 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite a adaptação.
Appears in Collections:CIPHARMA - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_EstudoAtividadesBiológicas.pdf2,15 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons