Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10414
Title: Conceitos de desvio positivo na ação pedagógica do programa etnomatemática.
Other Titles: Concepts of positive deviance in pedagogical action in an ethnomathematics program.
Authors: Rosa, Milton
Orey, Daniel Clark
Keywords: Creative insubordination
Subversão responsável
Insubordinação criativa
Responsible subversion
Issue Date: 2017
Citation: ROSA, M. OREY D. C. Conceitos de desvio positivo na ação pedagógica do programa etnomatemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 8, p. 62-79, 2017. Disponível em: <http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/1494>. Acesso em: 16 jun. 2018.
Abstract: An important dilemma in mathematics education is its overwhelming bias against a local orientation in its research paradigm. Thus, a search for innovative methodologies such as ethnomathematics is useful for recording historical forms of mathematical ideas, procedures, and practices developed in diverse cultural contexts. It is important to highlight that an ethnomathematics program is not an attempt to replace academic mathematics. At the same time, it is necessary to acknowledge the existence of, and important contributions of local mathematical knowledge for inclusion in the mathematics curriculum. In this context, the insubordination triggered by much work in ethnomathematics is creative and often evokes a disturbance that causes a review of rules and regulations in many mathematics curriculum contexts. This process enables educators to use positive deviance to develop actions in order to deal with such norms. Thus, positive deviance involves an intentional act of breaking the rules in order to serve the greater good. This process increases the potential for continual growth in the debate about the nature of mathematics as it relates to culture since it proposes a dialogue between local and global approaches to the construction of mathematical knowledge.
metadata.dc.description.abstracten: Um importante dilema em educação matemática é o seu contundente viés contra uma orientação local em seu paradigma de pesquisa. Assim, a busca por metodologias inovadoras como a etnomatemática é necessária para registrar formas históricas de ideias, procedimentos e práticas matemáticas desenvolvidas em contextos culturais diversos. É importante ressaltar que o programa etnomatemática não é uma tentativa de substituir a matemática acadêmica, mas, ao mesmo tempo, é necessário reconhecer a existência de conhecimentos matemáticos locais no currículo de matemática. Nesse contexto, a insubordinação desencadeada pela etnomatemática é criativa, pois evoca um distúrbio que desencadeia uma revisão das regras e regulamentos do currículo matemático. Esse contexto permite que os professores utilizem o desvio positivo para desenvolverem ações para lidar com essas normas. Assim, o desvio positivo envolve um ato intencional de quebrar as regras para servir um bem maior. Esse potencializa crescimento contínuo do debate sobre a natureza da matemática em relação à cultura uma vez que propõe um diálogo entre as abordagens locais e globais para a construção do conhecimento matemático.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10414
ISSN: 2179426X
metadata.dc.rights.license: Os trabalhos publicados pela Revista de Ensino de Ciências e Matemática (REnCiMa) estão sob licença Creative Commons Attribution-NonCommercial que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista. Fonte: Revista de Ensino de Ciências e Matemática (REnCiMa) <https://periodicos.utfpr.edu.br/etr/about/submissions#copyrightNotice>. Acesso em: 08 jun. 2018.
Appears in Collections:DEEMA - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_ConceitosDesvioPositivo.pdf376,49 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.