Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10274
Title: Mitos no desengajamento moral : retóricas da Samarco em um crime corporativo.
Other Titles: Myths on moral disengagement : rhetoric from Samarco in a corporate crime.
Authors: Medeiros, Cintia Rodrigues de Oliveira
Silveira, Rafael Alcadipani da
Oliveira, Luciano Batista de
Issue Date: 2017
Citation: MEDEIROS, C. R. O.; SILVEIRA, R. A.; OLIVEIRA, L. B. Mitos no desengajamento moral : retóricas da Samarco em um crime corporativo. RAC, Rio de Janeiro, v. 22, n. 1, art. 4, p. 70-91, jan./fev, 2018. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1415-65552018000100070&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 16 jun. 2018.
Abstract: Nesta pesquisa, conduzimos uma análise retórica com o objetivo de explorar os mecanismos de desengajamento moral utilizados pela Samarco no caso do crime ocorrido com a quebra de uma barragem sob sua administração, em novembro de 2015, em Minas Gerais. O corpus de pesquisa submetido à análise retórica constitui-se de publicações contendo declarações da empresa e de seus representantes sobre o caso em questão. Como resultados, mostramos que a Samarco utiliza-se de três mitos na sua retórica: (a) Nós estamos fazendo o que deve ser feito; (b) Nós não colocamos a sociedade e o meio ambiente em risco; e (c) A culpa não é nossa. Esses três mitos são recursos representativos do desengajamento moral (Bandura, 1999) da empresa para cometer um crime corporativo. Nossa análise identificou três mecanismos: deslocamento de culpa; minimização e distorção das consequências; e rotulagem eufemística.
metadata.dc.description.abstracten: In this research, we conducted a rhetorical analysis in order to explore the moral disengagement mechanisms used by Samarco regarding the case of the crime that occurred related to the collapse of a dam under its management in November 2015, in Minas Gerais. The research body under rhetorical analysis consisted of publications containing statements by the company and its representatives concerning the case. As a result, we show that Samarco used three myths in their rhetoric: (a) We are doing what must be done; (b) We do not put society and the environment at risk; and (c) It is not our fault. These three myths are representative resources of moral disengagement (Bandura, 1999) by the company in the perpetration of a corporate crime. Our analysis identified three mechanisms: displacement of guilt, minimization and distortion of the consequences, and euphemistic labeling.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/10274
ISSN: 14156555
metadata.dc.rights.license: A Revista de Administração Contemporânea permite cópia e distribuição dos artigos para fins não comerciais. Permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo. Fonte: Diadorim <http://diadorim.ibict.br/handle/1/665>. Acesso: 23 jan. 2017.
Appears in Collections:DEGEP - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_MitosDesengajamentoMoral.pdf315,42 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.