Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9060
Título: Comportamentos saudáveis e escolaridade no Brasil : tendência temporal de 2008 a 2013.
Título(s) alternativo(s): Healthy behavior patterns and levels of schooling in Brazil : time trend from 2008 to 2013.
Autor(es): Camelo, Lidyane do Valle
Figueiredo, Roberta Carvalho de
Campos, Maryane Oliveira
Giatti, Luana
Barreto, Sandhi Maria
Palavras-chave: Desigualdades em saúde
Comportamentos saudáveis
Doença crônica
Escolaridade
Data do documento: 2016
Referência: CAMELO, L. do V. et al. Comportamentos saudáveis e escolaridade no Brasil : tendência temporal de 2008 a 2013. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, p. 1011-1021, 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232016000401011&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 29 ago. 2017.
Resumo: Este estudo analisou dados do Sistema de Vigilância por Inquérito Telefônico (Vigitel) com o objetivo de estimar a prevalência de aglomeração de comportamentos saudáveis (não fumar, consumo não abusivo de álcool, prática de atividade física regular no lazer e consumo recomendado de frutas e hortaliças) e sua tendência temporal entre 2008 e 2013. Adicionalmente, avaliamos se a associação entre a escolaridade e a aglomeração de 3 ou mais comportamentos saudáveis reduziu em magnitude nesse mesmo período. Razões de prevalências foram obtidas por regressão de Poisson. Encontramos que entre 2008 e 2013, a prevalência de aglomeração de 3 ou mais comportamentos saudáveis aumentou de 20% para 25% entre os homens, e passou de 26% para 32% entre as mulheres, sugerindo um aumento da prevalência de padrões de comportamentos saudáveis no Brasil. Esse aumento foi evidenciado em todas as faixas de escolaridade. Entretanto, a magnitude da associação entre escolaridade e prevalência da aglomeração dos 3 ou mais comportamentos saudáveis permaneceu constante no período. Assim, os resultados sugerem que as disparidades por escolaridade na aglomeração de 3 ou mais comportamentos saudáveis não se alteraram ao longo do tempo, apesar das melhorias sociais observadas no país nos últimos anos.
Resumo em outra língua: This study analyzed data from the telephone-based Surveillance System of Risk and Protective Factors for Chronic Non-Communicable Diseases (VIGITEL) to assess the prevalence of clusters of healthy behavior patterns (non-smoker, non-alcohol-drinker, regular leisure-time physical activity and recommended consumption of fruit and vegetables) and the temporal trend between 2008 and 2013. Additionally, we evaluated whether the association between level of schooling and clustering of three or more healthy behavior patterns decreased in this same period. Prevalence ratios were obtained using Poisson regression. We found that between 2008 and 2013, the clustering prevalence of three or more healthy behavior patterns increased from 20% to 25% in men, and from 26% to 32% in women, suggesting an increase in the prevalence of healthy behavior patterns in Brazil. This increase was found at all levels of schooling. However, the association between levels of schooling and the prevalence of clustering of three or more healthy behavior patterns remained constant during the period. Thus, the results suggest that educational disparities in clustering of three or more healthy behavior patterns did not change over time, despite the social improvements observed in the country in recent years.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9060
ISSN: 14138123
Licença: O periódico Ciência e Saúde Coletiva permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo. Permite cópia e distribuição dos artigos para fins não comerciais. Fonte: Diadorim <http://diadorim.ibict.br/handle/1/378>. Acesso em: 19 jan. 2017.
Aparece nas coleções:DENCS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_ComportamentoSaudáveisEscolaridade.pdf98,84 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.