Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8975
Título: Vacina contra HPV : adequando incoerências.
Título(s) alternativo(s): HPV vaccine : adjusting incoherencies.
Autor(es): Gondim, Marcela Rodrigues
Henriques, Aurélio Leite Rangel Souza
Pinho, Rafaela Magalhães de
Resende, Maria Cláudia Miranda de
Silveira, Filipe Brito Ferraz da
Souza, José Helvécio Kalil de
Data do documento: 2016
Referência: GONDIM, M. R. et al. Vacina contra HPV : adequando incoerências. Parlatorium, Belo Horizonte, v. 9, p. 183-197, 2016. Disponível em: <https://faminasbh.s3.amazonaws.com/upload/revista_parlatorium_9_com_adendo_especial.pdf>. Acesso em: 05 ago. 2017.
Resumo: Como forma de prevenir a infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV) e, consequentemente, a lesão neoplásica cervical, terceiro tumor mais prevalente no sexo feminino, foi desenvolvida a vacina quadrivalente, com o intuito de proteger contra as cepas virais geralmente presentes nos condilomas (6 e 11) e neoplasias cervicais malignas (16 e 18). No Brasil, a vacina é disponibilizada para mulheres de 9 a 11 anos gratuitamente através do Sistema Único de Saúde. Entretanto, ainda existem muitas dúvidas que circundam essa imunização. O artigo visa elucidar e desmistificar questões acerca da falta de conhecimento da real proteção da vacina, seus efeitos adversos e a política adotada em sua disponibilização. Foram revisados artigos científicos entre os anos de 2005 e 2015 com temas variados acerca da vacinação contra o HPV. A partir desse estudo, foi possível inferir os equívocos quanto ao público alvo da imunização, a quantidade de dosagens necessárias, seus efeitos adversos e teratogênicos e o abandono do preventivo por parte das pacientes vacinadas.
Resumo em outra língua: In a way of prevention of infection by the Human Papilomavirus (HPV) and then the cervical neoplasic injuries, the third tumor prevalently in woman, was developed the quadrivalent vaccine, with order of protection against the prevalent strains like in condilomas (6 e 11) and malignant cervical neoplasias (16 e 18). In Brazil, the vaccine is available for women between 9 and 11 years old, through the Sistema Único de Saúde (SUS). However, there is so many doubts surrounded at this immunization. This article aims to demystify questions like: the lack of knowledge of the real protection of the vaccine, its adverse effects and the policy adopted at your disponibilization. Was reviewed some scientifics articles publicated between of the years 2005 and 2015 with a mixed of themes involved with the vaccination against HPV. So, was possible to infer the misconceptions about the target public, the necessary number of doses, its colateral and teratogenic effects and the abandon of the preventive exam by the immunized patient.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8975
Link para o artigo: https://faminasbh.s3.amazonaws.com/upload/revista_parlatorium_9_com_adendo_especial.pdf
ISSN: 19837437
Aparece nas coleções:DEMSC - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_VacinaContraHPV.pdf188,92 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.