Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8161
Título: A associação entre uma dieta com alto teor de carboidratos refinados e a resposta inflamatória pulmonar em camundongos expostos à fumaça de cigarro.
Autor(es): Pena, Karina Braga
Orientador(es): Bezerra, Frank Silva
Palavras-chave: Obesidade
Fumo - efeito fisiológico
Reação de oxidação-redução
Pulmões - doenças
Data do documento: 2016
Membros da banca: Bezerra, Frank Silva
Isoldi, Mauro César
Costa, Daniela Caldeira
Referência: PENA, Karina Braga. A associação entre uma dieta com alto teor de carboidratos refinados e a resposta inflamatória pulmonar em camundongos expostos à fumaça de cigarro. 2016.82 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Nutrição) - Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto, Escola de Nutrição, Ouro Preto, 2016.
Resumo: A obesidade é uma doença de etiologia multifatorial com influências genéticas, sociais e ambientais. A prevalência mundial desta doença tem aumentado, uma vez que está associada com outras doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). Assim como a Obesidade, o Tabagismo é um problema de saúde pública mundial e fator de risco para muitas doenças. O presente estudo objetivou avaliar os efeitos de uma dieta com alto teor de carboidratos refinados e a resposta inflamatória pulmonar em camundongos C57BL/6 expostos à fumaça de cigarro (FC). Utilizou-se 24 camundongos, machos, divididos em 4 grupos: grupo controle (GC) que recebeu dieta padrão; grupo exposto à fumaça de cigarro (GFC); grupo que recebeu uma dieta com alto teor de carboidratos refinados (GCR); e grupo que recebeu uma dieta com alto teor de carboidratos refinados e foi exposto à fumaça de cigarro (GCRFC). Os animais foram controlados em relação à ingestão alimentar e o ganho de massa corporal durante 12 semanas. Após este período, os animais dos GFC e GCRFC foram expostos à FC por 5 dias consecutivos. Ao término do protocolo experimental, todos os animais foram eutanasiados para as análises posteriores. Os resultados mostraram que o GCR apresentou maior consumo calórico comparado ao GC. A massa corporal aumentou no GCR comparado aos GC e GFC, e aumentou no GCRFC comparado GFC. Os níveis plasmáticos de glicose em jejum aumentaram no GCR comparado ao GC. Os valores de eritrócito aumentaram no GFC comparado aos GC e GCR. Os valores de hematócrito e hemoglobina aumentaram no GFC comparado aos GC, GCR e GCRFC. A dieta não alterou os parâmetros bioquímicos de colesterol total, triglicérides, aspartato aminostransferase (AST) e creatinina nos grupos experimentais. No entanto, os níveis de alanina aminostransferase (ALT) diminuíram no GCRFC comparado ao GC, os níveis de fosfatase alcalina aumentaram no GCR comparado ao GFC e GCRFC; e os níveis de ureia diminuíram nos GFC, GCR e GCRFC comparados ao GC. Observou-se aumento de células inflamatórias no lavado broncoalveolar (LBA) do GFC comparado ao GC e do GCRFC comparado aos GC, GFC e GCR. Em relação as citocinas, houve diminuição no homogeneizado pulmonar do fator de necrose tumoral alfa (TNF-α) no GCRFC comparado ao GFC e GCR, diminuição de interferon gama (IFN-γ) no GCR e GCRFC comparados ao GC, e diminuição de interleucina 10 (IL-10) no GCRFC comparado ao GC. Além disso, houve aumento no LBA de TNF-α no GCRFC comparado aos GC, GFC e GCR, aumento de IFN-γ no GCRFC comparado ao GFC, e aumento de IL-10 no GCRFC comparado ao GC e GCR. A densidade de volume alveolar (Vva) aumentou no GFC e GCRFC comparados aos GC e GCR, e a densidade de volume de septo alveolar (Vvsa) diminuiu no GFC comparado aos GC, GCR e GCRFC, e diminuiu no GCRFC comparado aos GC e GCR. A dieta aumentou o índice de adiposidade corporal (IAC) no GCR comparado aos GC, GFC e GCRFC. A concentração de leptina plasmática aumentou nos GCR e GCRFC comparados ao GC. A peroxidação lipídica aumentou no GCRFC comparado aos GC, GFC e GCR. Além disso, a oxidação de proteínas aumentou no GFC comparado ao GC. As análises do estresse oxidativo demonstraram aumento da superóxido dismutase (SOD) no GCRFC comparado aos GC, GFC e GCR, aumento da atividade de catalase (CAT) no GCRFC comparado ao GC. Em adição, houve diminuição da razão de glutationa reduzida por glutationa oxidada (GSH/GSSG) nos GFC, GCR e GCRFC comparados ao GC. Portanto, a administração da dieta alterou os parâmetros biométricos, bioquímicos e a associação com a exposição à FC potencializou a inflamação e o estresse oxidativo pulmonar.
Resumo em outra língua: Obesity is a multifactorial etiology disease with genetic, social and environmental influences. The worldwide prevalence of this disease has increased, since it is associated with other chronic non-communicable diseases (NCDs). As Obesity, tobacco is a worldwide public health problem and a risk factor for many diseases. This study aimed to evaluate the effects of a high refined carbohydrates diet and pulmonary inflammatory response in C57BL/6 mice exposed to cigarette smoke (CS). Twenty-four male mice were divided into 4 groups: control group (CG) which received a standard diet; cigarette smoke group (CSG) which was exposed to cigarette smoke; a high refined carbohydrate diet group (RG) which received a high refined carbohydrate diet; and a high refined carbohydrates diet and cigarette smoke group (RCSG) which received a high refined carbohydrate diet and was exposed to cigarette smoke. The animals were monitored for food intake and body weight gain for 12 weeks. After this period, the CSG and RCSG were exposed to CS for 5 consecutive days. At the end of the experimental protocol, all animals were euthanized for subsequent analyses. The results showed that RG had higher food intake compared with CG. The body mass increased in RG compared with CG and CSG and increase in RCSG compared to CSG. Oral glucose tolerance test (OGTT) showed an increase in blood glucose levels of RG compared with CG at initial time. The erythrocyte levels increased in CSG compared to CG and RG. Hematocrit and hemoglobin levels increased in the CSG compared to CG, RG and RCSG. The diet did not change the biochemical parameters of total cholesterol, triglycerides, aspartate aminostransferase (AST) and creatinine in the experimental groups. However, alanine aminotransferase levels (ALT) decreased in RCSG compared to CG, the alkaline phosphatase levels increased in RG compared to the CSG and RCSG; and urea levels decreased in the CSG, RG and RCSG compared to the CG. There was an increase of inflammatory cells in the bronchoalveolar lavage (BAL) of CSG compared to the CG and RCSG compared to CG, CSG and RG. In relation to the cytokines, there was a decrease in the pulmonary homogenized of tumor necrosis factor alfa (TNF-α) in RCSG compared to CSG and RG, decrease of interferon gamma (IFN-γ) in the RG, and RCSG compared to CG and decreased of Interleukin 10 (IL-10) in RCSG compared to the CG. In addition, in the BAL there was an increase of TNF-α in RCSG compared to CG, CSG and RG, IFN-γ increase in RCSG compared to the CSG, and increased IL-10 in RCSG compared to CG and RG. Alveolar volume density (Vva) increased in CSG and RCSG compared to CG and RG, and the alveolar septa volume density (Vvsa) decreased in the CSG compared to CG, RG and RCSG, and decreased in RCSG when compared to CG and RG. The diet increased body adiposity index (BAI) in RG compared with CG, CSG and RCSG. The concentration of plasmatic leptin increased in RG compared with CG and RCSG. Lipid peroxidation increased in RCSG compared to CG, CSG and RG. Furthermore, the oxidation of proteins increased in CSG compared to CG. The analysis of oxidative stress showed an increase in of superoxide dismutase (SOD) in RCSG compared to CG, CSG and RG, and an increase in the catalase activity (CAT) in RCSG compared with CG. In addition, there was a decrease in the GSH/GSSG ratio of CSG, RG and RCSG compared to CG. Therefore, the administration of a high refined carbohydrate diet changed biometric and biochemical parameters and the association with exposure to CS promoted the increase of pulmonary inflammation and oxidative stress.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição. Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8161
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 16/06/2016, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGSN - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_AssociaçãoDietaAlto.pdf1,49 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons