Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7094
Título: Signos e sensações Deleuzeanas como elementos principais na Recherche de Proust.
Autor(es): Correia, Christian Frazeir
Orientador(es): Silva, Cíntia Vieira da
Palavras-chave: Representação - filosofia
Sentidos e sensações
Literatura
Memória
Arte
Data do documento: 2016
Membros da banca: Silva, Cíntia Vieira da
Jardim, Alex Fabiano Correia
Grammont, Guiomar de
Referência: CORREIA, Christian Frazeir. Signos e sensações Deleuzeanas como elementos principais na Recherche de Proust. 2016. 98 f. Dissertação (Mestrado em Estética e Filosofia da Arte) - Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2016.
Resumo: Em Proust e os signos, a unidade da Recherche não está na memória (nem no tempo), mas de acordo com Deleuze, nos signos, no aprendizado e na verdade. O importante não é lembrar, mas aprender; a memória tem apenas a função de interpretar certos signos, e o tempo se liga de forma diferente a cada tipo específico de signo. O essencial, portanto, não está na madeleine e nem nas pedras do calçamento. Depois, em O que é a filosofia?, a memória é citada como não tendo papel predominante na obra de Proust; ela não nos tira das percepções vividas nem solda o todo da obra, apenas nos traz antigas sensações; a memória não é base do fazer artístico, apesar de poder estar presente. A questão da memória parece ser importante uma vez que Deleuze afirma que ela ocupa um plano secundário na Recherche em duas obras. A partir disso cabe a pergunta: “Se a memória está em segundo plano, então, o que está em primeiro?”. Pretende-se, neste trabalho, expor os dois elementos que tornam a memória secundária na obra de Proust, segundo Deleuze: o signo e a sensação. Primeiramente, trataremos dos signos e de seus tipos, com destaque aos artísticos e, em seguida, veremos que a discussão da memória como elemento secundário aparece em meio à questão da sensação.
Resumo em outra língua: In Proust e os Signos, the unit of Recherche is not in the memory (and even in the time), but according to Deleuze, in the signs, in the learning and in the truth. The important is not to remember, but to learn; the memory has only the function of interpreting certain signs, and the time links, in a different way, to each specific kind of sing. The essential, therefore, is neither in madeleine nor in the sidewalks stones. After, in O que é a Filosofia?, the memory is referred as not having a predominant role at Proust title, it does not take us from the perceptions lived and does not solder the whole of the title. It only brings to us sensations; the memory is not the base of the artistic performance, despite it can be present. The matter of memory seems to be important as Deleuze states that it occupies a background in Recherche in two titles. From that moment on, it fits the question: “If the memory is in the background, so, what is in the foreground?” It is intended in this work, to expose the two elements which make the secondary memory in the Proust title, according to Deleuze: the sign and the sensation. First of all, we will treat the signs and their kinds, with an emphasis on the artistic and, then, we will see that the discussion about the memory as a secondary element appears amid sensation matter.
Descrição: Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Departamento de Filosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7094
Licença: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 19/12/2016, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:PPGEFA - Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_SignosSensaçõesDeleuzeanas.pdf841,65 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons