Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6796
Título: A linguagem como instrumento cognitivo no trabalho dos operadores de processo contínuo de produção .
Título(s) alternativo(s): The language as a cognitive instrument in the work of operators of the continuous process production.
Autor(es): Bouyer, Gilbert Cardoso
Palavras-chave: Cognição
Ergonomia
Linguagem
Cognition
Ergonomics
Data do documento: 2011
Referência: BOUYER, G. C. The language as a cognitive instrument in the work of operators of the continuous process production. Revista Produção, v. 11, p. 779, 2011. Disponível em: <https://www.producaoonline.org.br/rpo/article/viewFile/810/822>. Acesso em: 11 jul. 2016.
Resumo: Este artigo demonstra que há uma forte relação entre linguagem, cognição e percepção na atividade de trabalho de controle de processo contínuo. O método de pesquisa adotado foi a análise ergonômica do trabalho. Um grupo de 35 operadores de controle de processo contínuo foi estudado. Os resultados sugerem que expressões linguísticas e percepção evidenciam experiências corporais recorrentes, e mostram que a estrutura da linguagem que o operador habitualmente usa influencia o modo como ele percebe seu ambiente, e o modo como ele percebe seu ambiente influencia a estrutura da linguagem no trabalho. A linguagem não é meramente uma expressão do conhecimento adquirido pelo operador. Há uma correspondência fundamental entre pensamento, linguagem e percepção, de modo que um fornece recursos para o outro. Os significados básicos de termos do trabalho assim adquiridos serão embriões para a formação de conceitos importantes para a atividade de trabalho. Um operador inicialmente aparenta usar a linguagem para uma interação social superficial mas, a partir de certo ponto, esta linguagem penetra no subconsciente vindo a se constituir na estrutura do pensamento do operador no trabalho. ____________________________________________________________________________
ABSTRACT: This article demonstrate that there is a strong relation between language, cognition and perception in the work activity of continuous process control. The method of research adopted was the ergonomic work analysis. A group made up of 35 operators of the continuous process control was studied. The results suggest that linguistic expressions and perception evidence recurrent body experiences, and show that the structure of the language that operator habitually uses influences the way he perceives his environment, and “way he perceives his environment” influences the structure of the language at work. Language is not merely an expression of the knowledge that the operator has acquired. There is a fundamental correspondence between thought, language and perception, in terms of one providing resources to the other. The basic work’s term-meanings thus acquired will be the embryos of important concepts formation for the work activity. An operator first seems to use language for superficial social interaction, but at some point this language goes underground to become the structure of the operator's thinking at work.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6796
ISSN: 16761901
Licença: Disponível sob Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 2.5 Brasil , que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação. Fonte: Revista Produção Online <http://producaoonline.org.br/rpo/index>. Acesso em: 13 jan. 2015.
Aparece nas coleções:DEENP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_LinguagemInstrumentoCognitivo.pdf446,74 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.