Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6222
Título: Brazilian spotted fever in Caratinga, Minas Gerais.
Título(s) alternativo(s): Febre maculosa Brasileira em Caratinga, Minas Gerais.
Autor(es): Galvão, Márcio Antônio Moreira
Siqueira, Cláudio Lísias Mafra de
Freitas, Renata Nascimento de
Cardoso, Luciane Daniele
Padilha, Amanda de Freitas
Barros, Edvaldo
Palavras-chave: Rocky mountain spotted fever
Rickettsia rickettsia
Ticks
Acari
Ácaros e carrapatos
Data do documento: 2014
Referência: GALVÃO, M. A. M. et al. Brazilian spotted fever in Caratinga, Minas Gerais. Revista Médica de Minas Gerais, v. 24, p. 311-316, 2014. Disponível em: <http://www.rmmg.org/artigo/detalhes/1649>. Acesso em: 15 out. 2015.
Resumo: Introdução: a Ordem Rickettsiales abriga um grupo de parasitas intracelulares obrigatorios, responsaveis por causar doencas conhecidas como riquetsioses. No Brasil, a riquetsiose mais comum e a febre maculosa brasileira (FMB). Objetivos: determinar o nivel de endemicidade para a FMB no municipio de Caratinga, Minas Gerais, em diferentes momentos epidemiologicos. Métodos: inqueritos epidemiológico e sorologico em moradores dos bairros mais afetados pelo surto de FMB de 1992 e sorologico em animais domesticos; alem de sorologico em animais domesticos e reacao em cadeia de polimerase em artropodes vetores coletados em nova visita ao foco em 2002. Resultados: no primeiro inquerito epidemiologico realizado em 1992, 62,3% das familias pesquisadas relataram contato com pastos. No inquerito sorológico em humanos, 2,1% das amostras testadas apresentaram reatividade para Rickettsia rickettsii a reacao de imunofluorescencia indireta (RIFI). No inquerito sorológico em animais, realizado em 1993, 53,4% dos equinos e 25,0% dos caes foram reativos para R. Rickettsii a RIFI. Em nova visita ao foco, no periodo de 2002-2003, 13,4% dos pools de DNA dos artropodes examinados e 17,0% dos soros equinos demonstraram resultados positivos para R. rickettsii. Conclusões: o municipio de Caratinga pode ser considerado, no momento, area de baixa transmissao, permanecendo a reco mendacao de se manter ativo o sistema de vigilância epidemiologica e acarologica no local e regiao. __________________________________________________________________________________________
ABSTRACT: Introduction: The order Rickettsiales comprises a group of obligatory intracellular parasites, responsible for causing diseases known as rickettsial diseases. In Brazil, the most common rickettsial disease is the Brazilian spotted fever (FMB). Objectives: to determine the level of FMB endemicity in the city of Caratinga, Minas Gerais, in different epidemiological moments. Methods: epidemiological and serological surveys in residents from the most affected neighborhoods by the 1992 FMB outbreak and serological survey in domestic animals; in addition to serological survey in domestic animals and polymerase chain reaction in arthropod vectors collected in a new visit to the site in 2002. Results: in the first epidemiological survey carried out in 1992, 62.3% of the surveyed families reported contact with pastures. In the serological survey in humans, 2.1% of tested samples showed reactivity to Rickettsia rickettsii in the indirect immunofluorescence reaction (RIFI). In the serological survey on animals, conducted in 1993, 53.4% of equines and 25.0% of dogs were reactive for R. Rickettsii in RIFI. In a new visit to the site, over the period of 2002-2003, 13.4% of pools of DNA from examined arthropods and 17.0% of equine sera demonstrated positive results for R. rickettsii. Conclusions: the municipality of Caratinga can be considered, at the time, as a low transmission area remaining the recommendation to keep the epidemiological and acarological surveillance system active on the site and region.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6222
ISSN: 22383182
Licença: A Revista Médica de Minas Gerais permite que o Repositório Institucional da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) deposite uma cópia eletrônica dos artigos publicados por esse periódico  em que ao menos um dos autores faça parte da comunidade cientifica da UFOP. Fonte: Licença concedida por mediante preenchimento de formulário enviado no dia 27/01/2014.
Aparece nas coleções:DEMSC - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_FebreMaculosaBrasileira.pdf501,5 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.