Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5911
Título: Rickettsioses emergentes e reemergentes numa região endêmica do Estado de Minas Gerais, Brasil.
Título(s) alternativo(s): Emerging and reemerging rickettsiosis in an endemic area of Minas Gerais State, Brazil.
Autor(es): Galvão, Márcio Antônio Moreira
Lamounier, Joel Alves
Bonomo, Élido
Tropia, Margarete S.
Rezende, Eliane Garcia
Calic, Simone Berger
Chamone, Chequer Buffe
Machado, Mirtes C.
Otoni, Márcia E. A.
Leite, Romário Cerqueira
Caram, Camila
Mafra, Cláudio Lísias
Walker, David Hughes
Palavras-chave: Rickettsia rickettsii
Rickettsia infections
Ehrlichia
Rocky mountain spotted fever
Data do documento: 2002
Referência: GALVÃO, M. A. M. et al. Rickettsioses emergentes e reemergentes numa região endêmica do Estado de Minas Gerais, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 18, n. 6, p. 1593-1597, 2002. Disponível em: <http://www.scielosp.org/pdf/csp/v18n6/13255.pdf>. Acesso em: 21 out. 2015.
Resumo: O trabalho descreve um inquérito sorológico para rickettsioses em escolares e cães de Novo Cruzeiro, Minas Gerais, Brasil, em 1998. Trezentos e trinta e um escolares pertenciam a uma área endêmica e 142 a uma área não endêmica do município. Trinta e nove (10,1%) soros foram reativos à Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) para Rickettsia rickettsii no título de 1:64, sendo que dentre esses reativos, 35 eram de estudantes de escolas de área endêmica. Dentre os 73 cães analisados quanto à presença de anticorpos anti R. rickettsii, anti Ehrlichia chaffeensis e anti Ehrlichia canis à RIFI no título de 1:64, 3 (4,11%), 11 (15,07%) e 13 (17,81%) desses animais foram reativos respectivamente aos antígenos testados. Conclui-se que, a sororeatividade para R. rickettsii em indivíduos sadios sem história prévia de febre maculosa brasileira, uma doença marcante por sua alta letalidade, e a presença de sororeatividade para Ehrlichia com potencial patogênico para o homem em cães, nos leva a indagar sobre a transmissão ao homem de outras espécies da família Rickettsiae na área estudada. _____________________________________________________________________________________________
ABSTRACT: This article describes a serological survey for rickettsiosis in the county of Novo Cruzeiro, Minas Gerais State, Brazil, in 1998, testing schoolchildren and dogs. Sera included 331 samples from schoolchildren from an endemic area and 142 samples from schoolchildren from a non-endemic area in the county. All children examined were healthy and had not reported clinical symptoms of Brazilian spotted fever prior to the serological survey. Some 35 children in the endemic area were reactive to Rickettsia rickettsii by indirect fluorescent antibody (IFA) with a titer of 1:64, corresponding to 10.6%. Sera from 73 dogs were tested, showing seroreactivity (IFA 1:64) to Rickettsia rickettsi, Ehrlichia chaffeensis, and Ehrlichia canis in 3 (4.11%), 11 (15.07%), and 13 (17.81%), respectively. The results in schoolchildren and the presence of canine seroreactivity to Ehrlichia species that are potentially pathogenic to humans suggests the risk of transmission of other Rickettsiae in the study area.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5911
ISSN: 16784464
Licença: Todo o conteúdo do periódico Cadernos de Saúde Publica, exceto quando identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho em qualquer suporte ou formato desde que sejam citados o autor e licenciante. Fonte: Cadernos de Saúde Pública <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0102-311X&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 21 out. 2015.
Aparece nas coleções:DEMSC - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_RickettsiosesEmergentesReemergentes.pdf251,97 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.