Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4594
Título: 3+1 e suas (in)variantes : reflexões sobre as possibilidades de uma nova estrutura curricular na licenciatura em matemática.
Título(s) alternativo(s): 3+1 and its (in)variants : reflections on the possibilities of a new curricular structure for prospective mathematics teacher education;
Autor(es): Moreira, Plínio Cavalcanti
Palavras-chave: Educação matemática
Formação de professores
Licenciatura em matemática
Currículo
Data do documento: 2012
Referência: MOREIRA, P. C. 3+1 e suas (in)variantes : reflexões sobre as possibilidades de uma nova estrutura curricular na licenciatura em matemática. Bolema, Rio Claro, v. 26, n. 44, p. 1137-1150, dez. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/bolema/v26n44/03.pdf>. Acesso em: 09 mar. 2015.
Resumo: Uma análise atenta dos currículos da formação inicial do professor de matemática no Brasil nos leva à seguinte conclusão: a licenciatura saiu do 3+1, mas o 3+1 ainda não saiu da licenciatura. No que segue, explico o que quero dizer com isso, defendo a necessidade urgente de uma efetiva superação desse esquema na formação inicial do professor e discuto as possibilidades de implementação de uma nova estrutura nos cursos de licenciatura em matemática. Este texto, escrito para a conferência de encerramento da II Escola de Inverno em Educação Matemática (Santa Maria, RS), não é um relato de pesquisa, mas as ideias aqui desenvolvidas têm seus fundamentos em parte da literatura especializada na área de formação de professores de matemática, principalmente das três últimas décadas. Num momento em que se discutem, nacionalmente, os Referenciais Curriculares para a Formação do Professor (vide Comissão Paritária SBEM-SBM), este texto chama a atenção para as dificuldades estruturais inerentes a uma concepção curricular em que a formação matemática e as discussões de questões referentes aoensino escolar da matemática sejam vistos como blocos de formação relativamente autonomizados. _____________________________________________________________________________________
ABSTRACT: Analysis of the curricular structure of prospective mathematics teacher education in Brazil leads us to the following conclusion: “these courses have abandoned the 3+1 formula, yet 3+1 has not abandoned them”. In what follows I explain what I mean by that, argue in favor of an effective change in the structure of the curricula, and briefly discuss the possibilities of actually implementing the proposed direction of change. Written for the final speech of the II Escola de Inverno em Educação Matemática (Santa Maria, RS) this text is not a research report, though the ideas discussed here are based on part of the specialized literature relative to the field of mathematics teacher education, especially in the last three decades. As a nationwide discussion takes place in Brazil on the socalled Curricular Framework for Prospective Mathematics Teacher Education, this text points to the structural difficulties inherent to a curricular conception according to which content knowledge is defined and taught in a relatively autonomous way with respect to methods and theories of teaching and learning school mathematics.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4594
ISSN: 19804415
Licença: Disponível sob Licença Creative Commons do tipo atribuição CC BY-NC-ND 2.5 BR, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação. Fonte: Bolema <http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/bolema/index>. Acesso em: 29 Set. 2014.
Aparece nas coleções:DEMAT - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_3+1(In)VariantesReflexões.pdf125,54 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.